Projeto Matupá demandará investimentos de US$ 94,2 milhões



A Aura Minerals divulgou a Avaliação Econômica Preliminar para o projeto de ouro Matupá, localizado no Mato Grosso, no qual estima-se que a implantação do projeto demandará investimentos totais de US$ 94,2 milhões, com payback de 2,1 anos e gerando um Valor Presente Líquido (VPL) de US$ 86 milhões, com base numa premissa para o preço do ouro de US$ 1.552/onça e uma taxa de câmbio para o dólar de R$ 5,143.


A produção de ouro anual prevista para os primeiros três anos é de 60 mil onças, com custo caixa total de US$ 591,4 por onça. Já nos sete anos de vida útil prevista para o empreendimento a produção média anual deve ficar em 42.700 onças, a um custo caixa total de US$ 765/onça.


De acordo com Rodrigo Barbosa, CEO da Aura Minerals, “considerando preços atuais do ouro no mercado a US$ 1.800/oz, Matupá entrega um retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) de 71%, com um payback de apenas 1,8 anos e um VPL de US$ 134 milhões. Nossa estratégia de otimizar os fluxos de caixa levará o projeto a gerar $146 milhões nos primeiros três anos em um cenário conservador de preço do ouro a $1.552/oz, e reinvestir fortemente na exploração para aumentar a vida atual de 7 anos da mina. A região é uma das mais promissoras do país, com grandes empresas de mineração recentemente investindo em áreas do entorno e confirmando resultados minerais favoráveis. Com a conclusão da Matupá PEA, alcançamos mais um importante passo em direção às nossas metas de crescimento a longo prazo".


O projeto Matupá está localizado na província aurífera de Juruena-Teles Pires, mais especificamente no distrito Peixoto Azevedo, no Mato Grosso, onde há ocorrência de vários outros depósitos. A empresa acredita que os trabalhos adicionais de exploração poderão ampliar as reservas atualmente existentes. Matupá foi adquirido em 2018, como resultado da fusão da Aura com a Rio Novo Gold.


Fonte: Brasil Mineral

0 comentário