North Star avança unidade de refino no Pará

A capacidade inicial será de 24 toneladas de metal ao ano, podendo chegar a 48, equivalente a mais de 50% da produção nacional de ouro.



A empresa North Star está concluindo a construção do prédio que abrigará a primeira unidade de refino de ouro a ser instalada no norte do País, mas precisamente no estado do Pará, que é um dos maiores produtores do metal.


Localizada em Belém (PA), a North Star, especializada no refino de metais preciosos, deve ser a primeira indústria com tecnologia de ponta para beneficiamento deste tipo de minério no Estado, tendo o ouro como carro-chefe. A capacidade inicial será de 24 toneladas de metal ao ano, podendo chegar a 48 toneladas anuais, o que corresponde a mais de 50% da produção nacional de ouro.


Com o empreendimento, a empresa pretende ser a ponta da lança do movimento de verticalização da cadeia produtiva do ouro, principalmente na região norte, onde o Brasil passará a não ser mais só um exportador da commodity bruta, mas também exportador de ouro refinado em padrão internacionalmente aceito, ou seja,24k (99,99% de pureza). A fábrica também deve contribuir para a maior legalização da produção do metal no País.


Para contribuir com o desenvolvimento deste mercado no Brasil, a North Star importou equipamentos de refino e fundição italianos, referência de qualidade no mercado, completamente automatizados, que vão além da eficiência do processo do refino, pois todos os gases estão fechados em um processo automatizado de exaustão que vai para um lavador de gases para neutralização de todos os ácidos ali presentes. “Teremos maquinários de refino e fundição de ponta, tecnologia que ainda não chegou ao País. A estrutura de construção e de segurança instalada equivale a grandes e renovadas transportadoras de valores. Também fizemos o treinamento dos funcionários, incluindo intercâmbios para cooperação técnica e aquisição de conhecimento , concluiu Gaioti.



Fonte: Brasil Mineral, assine e tenha acesso avasto conteúdo de notícias do setor mineral

0 comentário