top of page

Komatsu investe R$ 175 mi em novas fábricas voltados à mineração



A fabricante de equipamentos para os segmentos de mineração, construção e florestal, Komatsu, anunciou a construção de uma nova planta industrial para a Divisão de Mineração em Contagem, região metropolitana de Minas Gerais. O projeto contará com investimento inicial de R$ 120 milhões. A empresa já tem uma nova unidade em construção em Parauapebas (PA), e que ficará pronta ainda neste ano. Ao todo, neste espaço, estão sendo investidos R$ 55 milhões.

“Estamos dando um importante passo para suportar o crescimento da nossa frota no Brasil e aumentar a sinergia entre nossas operações. Além disso, Contagem tem localização geográfica estratégica, que favorece nossa logística e nos permite atender às demandas de todas as regiões em que ocorrem atividades de mineração”, explica Ricardo Alexandre Vieira dos Santos, vice-presidente da Divisão de Mineração da Komatsu.



Atualmente, a fabricante conta com 227 empresas subsidiárias, sendo 16 no Japão e 211 espalhadas pelo mundo. No Brasil, além dessas novas unidades, a empresa possui fábrica em Suzano (SP) – a primeira fora do Japão, inaugurada em 1975 -, Arujá (SP) e unidades em São Paulo (SP), Lagoa Santa (MG), Belo Horizonte (MG) e Pinhais (PR).

Com a obtenção de todas as licenças necessárias e a conclusão da fase de planejamento, as obras da nova sede em Contagem (MG), que contará com um centro de reparo de componentes, almoxarifado de peças e área administrativa de pessoal, foram iniciadas no início deste ano. A previsão é que a planta entre em operação no final de 2025. “Teremos um parque fabril moderno, com melhor fluxo produtivo, maior nível de segurança e eficiência produtiva”, complementa Ricardo Santos. Serão mais de 50 mil m2 de área total, considerando-se o centro de reparo, almoxarifado e escritórios.

O vice-presidente destaca que a nova instalação terá menor emissão de CO2 e adotará as melhores práticas globais, como a reutilização inteligente de peças, atividade fundamental para reduzir o custo total de propriedade dos equipamentos. “Antes mesmo das obras terem início, várias destas práticas já foram implementadas em nossas operações no Brasil. Assim, quando esta obra começar, já estaremos com um processo maduro e em linha com a expectativa de nossos clientes. Buscando os melhores caminhos, compromisso de entregar serviços impecáveis, e com o trabalho de equipes de alta performance para garantir isso, sem dúvidas entregaremos mais valor agregado ao cliente”, afirma.

A unidade de Contagem terá foco em serviços para equipamentos de mineração, unificando as unidades de reforma de componentes e almoxarifados existentes atualmente em Lagoa Santa e Belo Horizonte.

A Komatsu atua com equipamentos para a mineração que pesam mais de 300 toneladas. A unidade de Contagem atenderá à manutenção e reparo deste tipo de equipamento e seus componentes e implementos. “Com a necessidade de realizar a montagem e manutenção de equipamentos tão complexos e, para garantir a segurança, qualidade e confiabilidade necessárias às operações, reforçaremos em Minas Gerais nosso programa de capacitação (KIP – Komatsu Immersion Program), que conta com técnicos já formados na rede regular de escolas técnicas e aos quais são incrementados cerca de 500 horas de instrução para a formação de mão-de-obra especializada”, informa Santos.


Investimentos no Norte


Desde 2020, a Komatsu vem realizando investimentos na região Norte para uma nova unidade que está em construção em Parauapebas (PA). No espaço, a companhia irá reparar e fabricar implementos para equipamentos de mineração, que irão atender às demandas não só locais, mas de todo o País. Além disso, a estratégia é de que a unidade se torne um polo de fabricação também para exportação.

A nova unidade deve iniciar suas operações no segundo semestre de 2024. No local, foram construídos um novo prédio administrativo, com as melhores práticas, que deve ser abastecido por energia solar no futuro (energia 100% limpa). Portaria, vestiário, estacionamento de veículos leves, subestações elétricas, casa de bombas e torre de caixa d´água são outros diferenciais. A unidade será atendida por uma estação de tratamento de esgoto compacta, que fará o tratamento do efluente da unidade, prevista para receber em torno de 300 colaboradores por dia.

Além disso, na parte industrial, haverá um galpão-oficina, pronto para realizar todos os serviços de reformas de básculas, caçambas e implementos de equipamentos fora de estrada, assim como a fabricação dos mesmos, atendendo todos os critérios de qualidade Komatsu mundial. Um galpão de pintura exclusivo cuidará do acabamento em todos os produtos e um Safety Dojo— espaço que será usado para treinamentos de segurança e aplicação de ferramentas de segurança utilizadas por todos os times.


Fonte: Revista Minerios & Minerales

0 comentário

Σχόλια


bottom of page