Equinox vende mina de ouro Pilar, em Goiás, por US$ 38 milhões

A Equinox Gold vendeu a mina de ouro Pilar, em Goiás, por US$ 38 milhões. O acordo com a companhia recém-criada Pilar Gold Inc prevê participação acionária na nova proprietária da operação em Goiás, além de royalties sobre a produção de ouro da mina.


Na semana passada, a Equinox já havia informado a intenção de vender "uma ou duas" de suas minas menores para se concentrar em operações de maior porte, segundo o presidente e diretor-executivo da empresa, Christian Milau.

A mina de ouro Pilar produz atualmente cerca de 35.000 onças de ouro, o que representa aproximadamente 5% da faixa de meta de produção da Equinox para 2021 de 600.000 a 665.000 onças de ouro.

"A faixa de meta será atualizada em maio para refletir a venda da mina de Ouro Pilar e a adição da mina Mercedes no México ao portfólio da Equinox Gold", informou a companhia em nota divulgada nesta segunda-feira (19). Mercedes foi incluída na relação de operações da mineradora com a aquisição da Premier Gold Mines concluída no início do mês.

"A Equinox cresceu consideravelmente nos últimos dois anos e a venda da mina de ouro Pilar é um passo em direção à otimização de nosso portfólio para focar em nossos ativos de produção e desenvolvimento maiores", declara Milau na nota.

"Com a produção atual e com potencial de crescimento, Pilar é uma excelente mina de base para uma empresa de ouro emergente. Esperamos participar do sucesso da Pilar Gold como acionista de apoio ao lançar um novo produtor de ouro com foco no Brasil", acrescentou o executivo.


Ele se referiu à participação acionária de 9,9% que a Equinox terá na Pilar Gold como parte do contrato para a venda da operação em Goiás. Segundo a Equinox, a Pilar Gold já pagou US$ 10,5 milhões pela mina e o acordo prevê o pagamento de outros US$ 10 milhões até 31 de maio e os US$ 17,5 milhões restantes até 31 de julho. A Equinox ainda terá royalty de 1% sobre a receita líquida de produção (NSR, do inglês net smelter return) de Pilar.

O diretor-executivo da Pilar Gold, Jeremy Gray, considerou um "privilégio" da empresa "adquirir um ativo do calibre da mina de ouro Pilar, que será o ativo fundamental para a empresa".

"A operação tem um histórico de produção excepcional, infraestrutura de alta qualidade e um recurso de ouro substancial que acreditamos que sustentará uma longa vida útil da mina. Estamos ansiosos para trabalhar com a equipe da mina de ouro de Pilar e investir na operação para aumentar a produção e as reservas de ouro", afirmou.

A Pilar Gold é uma empresa canadense de capital fechado que tem planos de buscar listagem ainda este ano, mas a operação ainda está sujeita à aprovação da bolsa de valores.

Com a venda de Pilar, a Equinox passa a ter sete minas de ouro em produção, sendo quatro no Brasil: Aurizona, no Maranhão; Fazenda, na Bahia; e RDM, em Minas Gerais. A companhia possui ainda Mesquite e Castle Mountain, nos EUA, e Los Filos e Mercedes, no México.


Fonte: Notícias de Mineração do Brasil

0 comentário