Descoberta com ouro-cobre de alto teor




A Yamana Gold forneceu uma atualização sobre seu programa de exploração produtiva com a descoberta de uma zona de ouro-cobre de alto teor no projeto Lavra Velha e a expansão da mineralização maciça de cobre sulfeto, ouro e zinco no projeto Borborema, no Brasil.

O programa de exploração produtiva complementa e aproveita a estratégia de crescimento orgânico de baixo capital da Empresa. Os principais objetivos do programa são adicionar novos recursos minerais inferidos de pelo menos 1,5 milhão de onças de ouro equivalente e, em uma base de longo prazo, avançar pelo menos um projeto para um inventário mineral que seja grande o suficiente para apoiar um plano de mina demonstrando positiva economia com produção anual de ouro de 150.000 onças por ano por pelo menos oito anos.

Os projetos são categorizados como projetos de Camada Um, Camada Dois ou Camada Três. Os projetos da camada Um têm recursos minerais de ouro bem definidos e oportunidades de crescimento até um patamar potencialmente econômico nos próximos três anos; Já os projetos da Camada Dois são os que alcançaram interceptações de perfuração significativas e cuja geologia, juntamente com outros fatores, apoiam o rápido crescimento dos recursos minerais, enquanto os da Camada Três são projetos altamente prospectivos com mineralização conhecida definida com geoquímica de rocha e solo que garante testes de perfuração futuros.

No projeto Lavra Velha, na Bahia, a perfuração identificou recentemente zonas de mineralização de ouro-cobre de alto teor associadas com alteração potássica abaixo das zonas mineralizadas próximas à superfície. A perfuração tanto da mineralização de sulfeto mais profunda quanto dos alvos de óxidos próximos à superfície está em andamento. A Yamana informa que novas aquisições significativas de propriedades em 2021 expandiram a propriedade para o sudoeste, com excelentes resultados geoquímicos de superfície para cobre e ouro, gerando novos alvos de perfuração neste extenso distrito mineralizado.

Na Camada Dois, a Yamana tem no Brasil Borborema (PE) e Jacobina Norte (BA). Em Borborema, a perfuração concluída no alvo de alto teor do São Francisco retornou resultados positivos adicionais, definindo um corredor mineralizado com 2,3 km de comprimento. Já em Jacobina Norte a perfuração é limitada até o momento, mas um extenso trabalho de superfície definiu um setor de conglomerados de seis quilômetros de comprimento que contém mineralização de ouro de superfície significativa acima de 1,00 g / t de ouro, sugerindo excelente potencial para a descoberta de um sistema autônomo do tipo Jacobina.

No Brasil, na Camada Três, há o projeto Colider, em que resultados preliminares apoiam um sistema geológico fértil com potencial para hospedar depósitos do tipo epitérmico e pórfiro. O trabalho de superfície foi concluído e o teste de perfuração preliminar será concluído antes do final do ano de 2021.


Fonte: Brasil Mineral

0 comentário