Brasil sobe na lista dos dez maiores produtores de ouro em 2020

A produção global de ouro em 2020 atingiu 3.478,1 toneladas (122,7 milhões de onças). Segundo o World Gold Council (WGC), o resultado mostra o segundo ano consecutivo de queda no volume do metal amarelo produzido no mundo. Na contramão do balanço mundial, porém, os dados do Brasil melhoraram e levaram o país a ganhar três posições na relação dos maiores produtores de ouro.


De acordo com o WGC, a produção total do ano passado representou uma redução de 1,5% em relação às 3.531 toneladas produzidas em 2019 - que já havia registrado um volume 1% menor na comparação com 2018, a primeira redução anual da produção do metal desde 2008.

Pelos dados divulgados pela entidade, a China mantém a liderança na produção, com aproximadamente 11% do total, seguida pela Rússia e Austrália, sendo que os dois últimos inverteram as posições. O Brasil aparece em sétimo lugar do ranking, ganhando terreno da décima posição que ocupou em 2019.

Além da subida brasileira, os dados mostram uma decadência da produção da África do Sul, que chegou a liderar a lista por vários anos e em 2020 amargou a 11ª posição, com a produção de 99,2 toneladas de ouro. O mesmo ocorreu com o Peru, cuja produção de 97,8 toneladas do metal no ano passado não foi suficiente para incluir o país entre os dez maiores produtores.

Confira abaixo a lista com os maiores produtores de ouro em 2020:

1. China - 368,3 toneladas


Por muitos anos, a China foi o país com a maior produção, respondendo por 11% da produção global da mina. No entanto, a produção caiu de 383 toneladas para 368 no ano passado, representando o quarto ano consecutivo de quedas. A tendência de baixa se deve em grande parte às políticas ambientais mais rígidas impostas pelo governo. Por exemplo, o controle mais rígido sobre o uso de cianeto nas minas de ouro obrigou várias operações a reduzir a produção.

2. Rússia - 331,1 toneladas

A grande maioria do ouro da Europa vem da Rússia, que tem aumentado sua produção todos os anos desde 2010. Em 2019, a Rússia ultrapassou a Austrália e se tornou o segundo maior produtor mundial. Quem é o maior comprador de ouro russo? O governo russo, é claro, que compra cerca de dois terços de todo o ouro produzido localmente.

3. Austrália - 327,8 toneladas

A Austrália já registrou oito anos consecutivos de aumento de produção. A indústria de minerais produz mais da metade das exportações totais da Austrália e gera cerca de 8% do PIB. A alta produção em várias minas e o desenvolvimento de projetos como Mount Morgans e Cadia Valley contribuíram para o aumento da produção.

4. Estados Unidos - 190,2 toneladas

A produção de ouro nos EUA caiu abaixo de 200 toneladas pela primeira vez em vários anos, continuando um declínio que começou em 2019. Perto de 80% do ouro produzido nos EUA é de Nevada. Se o estado fosse seu próprio país, seria um dos dez maiores mineiros do mundo.

5. Canadá - 170,6 toneladas

O Canadá ocupa o quinto lugar há quatro anos, mesmo depois de minerar 12 toneladas a menos em 2020 do que no ano anterior. A principal mina de ouro do país foi a Canadian Malartic, copropriedade da Yamana Gold e da Agnico Eagle, que foi responsável pela produção de mais de 16 toneladas no ano passado.

6. Gana - 138,7 toneladas

Gana é o maior produtor de ouro da África, batendo a África do Sul pela primeira vez em 2019, e também é conhecido por suas reservas de vários minerais industriais. Grandes empresas do setor, como AngloGold Ashanti e Gold Fields, mudaram seu foco da África do Sul para Gana, onde os depósitos são mais baratos e mais fáceis de minerar.

7. Brasil - 107,0 toneladas

Saindo da décima posição em 2019 está o Brasil, que aumentou sua produção pelo terceiro ano consecutivo. A atividade de mineração ilegal aumentou drasticamente nos últimos seis anos no coração da floresta amazônica. O presidente Jair Bolsonaro pressionou o país a desenvolver a Amazônia economicamente e explorar suas riquezas minerais.

8. Uzbequistão - 101,6 toneladas

O Uzbequistão aumentou significativamente sua produção no ano passado, de 94,6 toneladas em 2019 para 101,6 toneladas, a primeira vez que ultrapassou 100 toneladas em um ano. O país da Ásia Central abriga Muruntau, a maior mina de ouro a céu aberto do mundo em área. O projeto, que também contém enormes depósitos de turquesa e arsênico, fica no topo do que muitos geólogos acreditam ser a maior reserva de ouro do mundo.

9. México - 101,6 toneladas

Embora a produção tenha caído pelo quinto ano consecutivo, o México continua sendo uma fonte de ouro competitiva. A produção aumentou de apenas 50,8 toneladas em 2008 para um pico de 131 toneladas em 2015, um dos maiores aumentos nesse período. O México é um lugar atraente para a mineração devido ao custo relativamente baixo de regulamentação.

10. Indonésia - 100,9 toneladas

A Indonésia abriga a segunda maior mina de ouro e a mais alta do mundo, Grasberg, que é operada pela PT Freeport Indonésia e tem até 20.000 trabalhadores. O país do Pacífico Sul é responsável pela mineração de cerca de 3% do abastecimento global.


Com informações da Forbes.

0 comentário