Bahia, um estado que reconhece o valor da mineração



Que fatores têm contribuído para que a Bahia tenha se firmado como terceiro principal estado minerador do País, atrás apenas do Pará e Minas Gerais?

Segundo Paulo Misk, presidente do Sindimiba (Sindicato que reúne as empresas que atuam na extração de bens minerais no estado) e também presidente e CEO da Largo/ Vanádio de Maracás, além do seu ambiente altamente favorável e uma diversidade mineral, com mais de 45 minerais diferentes, a Bahia é um estado onde a sociedade vê a mineração de forma bastante positiva. Outro fator importante, segundo ele, é a qualidade dos recursos humanos e a determinação do estado em desenvolver o setor, principalmente através da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral.

Ele lembra que a CBPM hoje é a única empresa estadual atuando em pesquisa mineral. Tudo isso tem contribuído para que produção mineral no estado tenha registrado taxas de crescimento surpreendentes, mesmo durante a pandemia Covid-19.

Em 2020 a produção mineral cresceu cerca de 60% e no primeiro semestre de 2021 a taxa de crescimento já alcança 75%. Na entrevista a seguir, Paulo Misk detalha porque a Bahia é, atualmente, um dos principais pólos de atração de investimentos em mineração.


Fonte: Brasil Mineral

0 comentário