Appian Brasil: Venda da MVV e Atlantic Nickel para Sibanye-Stillwater



Pelo valor de US$ 1 bilhão – mais royalty adicional de 5% sobre a produção da mina subterrânea planejada da Atlantic Nickel -- o grupo Appian Capital vendeu a Atlantic Nickel e Mineração Vale Verde para a Sibanye-Stillwater, um grupo produtor de minerais do grupo platina e ouro nas Américas e África do Sul. A Atlantic Nickel (antiga Mirabela) foi adquirida pela Appian Brasil em 2018, pelo valor de US$ 68 milhões, enquanto a Mineração Vale Verde, que era controlada pela Aura Minerals, entrou para o portfólio da companhia pelo valor de US$ 40 milhões.


Logo após assumir a Atlantic Nickel, a Appian Brasil retomou as operações, obtendo uma performance de custo no primeiro quartil e posteriormente definiu um plano para extensão da vida útil da mina para 35 anos, prevendo a instalação de uma mina subterrânea.


Já a Mineração Vale Verde, após adquirir o depósito da Aura Minerals, revisou os dados do Estudo de Viabilidade e implantou o projeto Serrote dentro do cronograma e orçamento previstos, encontrando-se agora na fase de ramp up. O projeto foi colocado em produção em maio de 2021 e custou US$ 195 milhões, bem abaixo do budget inicial, que era de US$ 243 milhões.


A transação, no entanto, não significa a saída do grupo Appian do Brasil, já que ela manterá a propriedade do depósito de ouro Pereira Velho, na área de influência do projeto Serrote e, além disso, mantém uma participação de 35% sobre o ouro produzido na Mineração Vale Verde, além dos royalties que receberá da Atlantic Nickel. Todos os 3.387 empregados da MVV e Atlantic Nickel serão transferidos para a Sibanye-Stillwater.


O CEO do grupo Appian, Michael Scherb, afirmou que a venda dos dois ativos – respectivamente o quarto e quinto vendidos este ano – reforça o modelo adotado pelo grupo de identificar, adquirir e desenvolver ativos de forma efetiva. “A Sibanye será um grande custodiante desses ativos e estou confiante que a Atlantic Nickel e a MVV continuarão a entregar valor e cuidar das comunidades e stakeholders. A transação também ressalta a forte e crescente demanda por commodities para descarbonização. O portfólio da Appian está idealmente posicionado para essa nova fase de crescimento com um maior foco em metais direcionados à transição energética global”, afirmou o dirigente.


Fonte: Brasil Mineral

0 comentário