A mineradora Kinross está tornando uma pequena cidade de MG em uma potência na exploração de ouro

Dona de todo o ouro que é produzido no Brasil, a mineradora da Kinross proporciona quase 6.000 empregos em Paracatu, Noroeste de Minas Gerais.





A mineradora, dona de toda produção de ouro, pertence à Kinross Gold Corporation, que possui sede em Toronto, no Canadá. O presidente da Kinross no Brasil, Gilberto Azevedo, comenta que a produção de ouro prevista para este ano de 2022 é de 570 mil onças, o que equivale a 18 toneladas de ouro na mina em Paracatu – Minas Gerais.

Grupo Kinross foi criado no ano de 1993 e, a partir desse ano, se desenvolveu através de fusões e aquisições de outras empresas. O grupo possui sede em Toronto, no Canadá – onde o Brasil apresentará oportunidades de negócios no setor de mineração do país – e tem ações negociadas nas Bolsas de Nova York e de Toronto.

A Kinross gerencia cerca de nove minas em sete países diferentes, incluindo o Brasil. Nacionalmente, em Paracatu especificamente, a companhia produz cerca de 16 a 18 toneladas de ouro anualmente e é uma das mais importantes minas do grupo. Somente em Minas Gerais, a empresa gera cerca de 6 mil empregos.


Vocação para mineração foi um dos motivos para instalação da mina em Paracatu (Minas Gerais)


O potencial para ser considerada uma mina de longa vida e de alta produção foi um dos motivos para a Kinross adotar a cidade de Paracatu, em Minas Gerais, como sede da sua unidade de mineração. Para Gilberto Azevedo, quando fala-se da produção de ouro, ser capaz de sustentar uma produção acima de 16 toneladas durante anos consecutivos é algo muito importante.


Investimentos na produção de ouro


De acordo com Gilberto, os investimentos na área de produção de ouro são bem altos. No caso da mineradora de Paracatu, por exemplo, caso não houvesse um investimento na expansão das mineradoras em Minas Gerais, muito provavelmente a mina teria se desgastado em 2014.


Com os investimentos feitos na mineradora, a vida útil das minas foi alongada para além do ano de 2030. Para mais, ainda existem muitas ações de exploração e de desenvolvimento tecnológico das minas de ouro para a ampliação da vida útil das minas. A expansão das minas de ouro teve um investimento de mais de US$ 1 bilhão.


Importância das minas de ouro para a Kinross


Dois aspectos são muito importantes para o significado da operação das minas de ouro em Paracatu para o grupo Kinross. O primeiro deles é o volume: cerca de um quarto do grupo é produzido aqui. O segundo aspecto, que é proporcional ao primeiro, é a longevidade da operação.


Evolução da produção da Kinross


A Kinross começou sua produção de ouro no Brasil em 2004, e, antes da expansão das minas, sua produção era da ordem 170 mil onças. Atualmente, a produção das minas é de 550 mil onças. Ao longo dos últimos anos, a Kinross vem investindo grandemente na melhoria contínua das minas, sempre buscando uma maior eficiência dos processos.


Após a expansão das minas, a operação estava num nível de 490 mil a 500 mil onças, sendo superado atualmente por operações de 550 mil onças.


Para o ano de 2022, a expectativa é de produzir cerca de 18 toneladas de ouro, 570 mil onças, um número maior do que o ano passado, e isso através de eficiência, de ganho de eficiência na nossa operação.


Plano plurianual de investimentos na Kinross em Minas Gerais


Os investimentos feitos na Kinross foram na ordem de US$ 2 bilhões. O investimento anual do grupo é de cerca de US$ 120 milhões, o que dá em torno de R$ 600 milhões no câmbio de hoje.

É preciso manter essa ordem de investimentos para ter a sustentabilidade do negócio e os ganhos em termos de melhoria contínua e eficiência.



Escrito por

Roberta Souza em

Mineração


Fonte: Clickpetroleoegas.com.br

0 comentário