A luta continua em Fazenda Brasileiro



Hoje pela manhã a direção do Sindimina foi até fazenda Brasileiro paralisar as atividades na mineração e não fomos só paralisar fomos protestar contra a demissão arbitrária que foi feita semana passada do diretor Sérgio Alves da Silva. Nesta ocasião inclusive fomos de certa forma ameaçados pelo gerente da usina, que "acha" que com meia dúzia de palavras pode nos assustar.


Lamentamos informar que esse gerente deu um " tiro no pé" pois não nós deixamos levar por ameaças , muito pelo contrário, ele acabou de nos motivar e já avisamos que outras paralisações virão por aqui afim de deixar bem claro que não temos medo de cara feia. Essa direção que aqui está nunca baixou a cabeça diante dos problemas que já imaginávamos que não seriam poucos a frente dessa luta e que aumentaram ainda mais após a aquisição de Fazenda Brasileiro e SLDM pelo grupo Equinox que a cada dia que passa deixa mais nítido o desejo de prejudicar aos que mais deveriam serem valorizados, que são os verdadeiros colaboradores , esses que diariamente arregaçam as mangas e vem garantir a produção dessa empresa.


Muito por conta do suor de cada trabalhador e trabalhadora que não faz corpo mole e que veste a camisa para garantir lucros aos investidores da Equinox é que essa mineração tem se mantido firme e forte há mais de 30 anos, e esses colaboradores tem que serem respeitados pois eles são a alma dessa mineração.


Não vamos nos calar, seguiremos informando aos trabalhadores todas as irregularidades, que diga-se de passagem não são poucas que os tiranos que ocupam os cargos de chefes atualmente tem cometido contra aqueles que mais deveriam serem valorizados.


outras fotos:



0 comentário