43 pessoas perderam a vida na mineração em 2021

Vinte e dois (51%) das 43 mortes ocorreram na África do Sul (27 em todo o continente africano). 





O Conselho Internacional de Mineração e Metalurgia (ICMM) publicou o relatório 'Desempenho de segurança: Benchmarking Progress of ICMM Company Members In 2021', onde mostra que 43 pessoas dos membros das empresas do ICMM perderam a vida no trabalho em 2021. Esse número se compara a 44, em 2020, 287, em 2019, dos quais 250 faleceram no acidente de Brumadinho, e 50 em 2018. No geral, em 2021 houve um aumento de 7% no total de horas trabalhadas em relação a 2020, e uma diminuição de 2,5% no número de incidentes que resultou em uma fatalidade. Isso resultou em uma diminuição na Taxa de Frequência de Fatalidade (FFR).


O relatório analisou as fatalidades dos membros das empresas ligadas ao ICMM com base na causa (ou 'perigo') e forneceu métricas de desempenho de segurança por município e empresa. Em 2021, o maior número de mortes (12) ocorreu através de incidentes de equipamentos móveis (este é o maior número de fatalidades para equipamentos móveis desde 2018). O perigo representado pelos veículos é comum em toda a indústria, uma vez que não é dependente da geografia ou da mercadoria que está sendo produzida.


Como parte da inovação colaborativa do ICMM para um veículo mais limpo e seguro (ICSV), os membros estão trabalhando em parceria com fabricantes de equipamentos originais (OEMs) para identificar e promover soluções, incluindo a prevenção de colisões, tecnologia, melhorias de processos e treinamento capaz de eliminar fatalidades de interações de veículos. Além do equipamento móvel ser o maior causa de fatalidades, é também o mais geograficamente espalhado por sete países.


A segunda maior causa de fatalidades (8) é de incidentes de “queda do solo”. Esta é uma reversão dos dados vistos em 2020, onde ‘queda de solo” foi o incidente mais prevalente. Ocorreram 27 mortes em trabalho subterrâneo, cinco em minas abertas e 11 em outros trabalhos de processo. Das oito quedas de fatalidades terrestres registradas, seis ocorreram na África do Sul. As lesões por queda de incidentes terrestres são o incidente mais comum na indústria mineira sul-africana devido a uma prevalência de minas profundas e de alto estresse no país (as minas mais profundas podem se estender até 3.500m abaixo da superfície).


O Conselho de Minerais da África do Sul concentrou seus esforços em incidentes de queda de solo, e isso pode representar uma importante redução dessas fatalidades. Vinte e dois (51%) das 43 mortes ocorreram na África do Sul (27 em total em todo o continente africano).


Onze membros relataram zero fatalidades, incluindo Alcoa, BHP, Boliden, Hydro, JX Nippon Mining & Metals, Minera San Cristobal, Minsur, MMG, Newcrest, Newmont e Rio Tinto. “A saúde e a segurança dos trabalhadores são de suma importância para nossos membros e, portanto, qualquer ano com uma única fatalidade é inaceitável”, disse Rohitesh Dhawan, presidente e CEO do ICMM. “A nova estratégia de três anos do ICMM está focada em ações coletivas ambiciosas. Compartilhar as lições do fracasso é vital para melhorar a segurança, mas não é suficiente para atingir nossa meta de dano zero. Como indústria, podemos tirar força do quão longe chegamos para reduzir mortes e ferimentos, mas permaneceremos profundamente desconfortáveis até que zero dano seja realmente alcançado. Trabalharemos juntos para explorar as causas de por que os danos continuam a ocorrer e caçar a próxima mudança para tornar o dano zero uma realidade."


A comparação ano a ano entre 2017 e 2021 (excluindo o número muito elevado de mortes em 2019 devido ao rompimento da barragem de rejeitos de Brumadinho) mostra um padrão variável de fatalidades devido a uma série de causas, como queda de equipamentos terrestres e móveis. Isso sugere que ação para direcionar os componentes fundamentais de uma cultura de segurança, como liderança de segurança e desempenho, poderia ser mais eficaz para lidar com as causas subjacentes das mortes.


O ICMM começou a coletar e publicar dados de segurança dos membros da empresa em 2012 com o objetivo de incentivar o compartilhamento de informações e conhecimento entre os membros e catalisar o aprendizado em todo o setor. Esses dados são compilados usando as 'Orientações sobre Indicadores de Desempenho de Saúde e Segurança' do ICMM, que foi atualizada em 2021.


Fonte: Brasil Mineral, assine e tenha acesso a um vasto conteúdo de notícias do setor mineral.

0 comentário