Vale informou ANM sobre falhas em barragem 21 dias depois do rompimento


Um laudo produzido pela Vale, no dia 22 de janeiro, três dias antes do rompimento da barragem em Brumadinho (MG), aponta que a estrutura apresentava falhas graves de segurança. O documento foi enviado à Agência Nacional de Mineração (ANM), somente no dia 15 de fevereiro, 21 dias após a tragédia que matou 193 pessoas e deixou outras 122 desaparecidas. Um dos integrantes da força-tarefa que investiga o caso informou que mesmo com o documento atestando as falhas, os funcionários presos, no início do mês passado, durante os depoimentos, diziam desconhecer o problema. Por meio de nota oficial, a mineradora sempre confirmava o posicionamento dos suspeitos investigados: a vistoria feita no dia 22 não apontava falhas. A ANM relatou ao Tribunal de Contas da União (TCU) que não tomou providências porque foi comunicada dos problemas após o desastre. No relatório, a agência afirma que é "importante salientar que a Vale mandou a última informação no dia 15 de fevereiro (após o rompimento), pelo senhor Geydson Valeriote Lopes Alves". As informações são da Record TV Minas.


SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.