Um doloroso adeus a dois trabalhadores e muitas perguntas


É com muito pesar e grande tristeza que recebemos a notícia do falecimento dos nossos queridos amigos, trabalhadores, irmãos Leomar Brito Cordeiro e Murilo Souza de Oliveira, em um acidente ocorrido na Mineração Fazenda Brasileiro, no dia 28 de fevereiro de 2019. De acordo com informações passadas à polícia por prepostos da Leagold, o acidente ocorreu durante o carregamento de frente de desenvolvimento, havendo explosão de dinamite não programada. Sonhos interrompidos, vidas destruídas e uma ferida que não cicatriza. Uma dor imensa que só Deus pode aliviar, nada no mundo pode reparar a dor da perda destes dois jovens trabalhadores. Não há palavra que seja capaz de amenizar o sofrimento da família, dos amigos e colegas de trabalho, mas o Sindimina aproveita o momento para prestar as mais sinceras condolências. Se as lágrimas que todos estamos chorando pudessem preencher o grande vazio que eles deixaram entre nós, teríamos o consolo suficiente para não pensarmos que a vida é injusta. Por hora, nos resta lamentar esta dura realidade e juntar forças para buscar esclarecer o ocorrido para que outras mortes sejam evitadas. O Sindimina, os familiares, toda classe trabalhadora e a sociedade cobram respostas da Fazenda Brasileiro Desenvolvimento Mineral (Brio Gold/Leagold) sobre este lamentável acidente. Queremos saber, principalmente, o porquê desses trabalhadores estarem trabalhando em uma frente de serviço com explosivos, já que eles não eram Blaster (Cabo de Fogo). Se estes trabalhadores não eram autorizados e treinados para exercer essa função e manusear explosivos, como eles foram parar na frente de serviço para morrer com explosão de dinamite não programada? Leomar e Murilo viverão eternamente nas nossas lembranças. Lamentamos profundamente este desfecho e oramos a Deus para que traga paz, consolo e fortaleça os corações feridos pela dor e perda destes entes queridos. Estaremos firmes na cobrança pela apuração das causas e das responsabilidades sobre este fatídico episódio.

O Sindimina cobra que essas mortes sejam investigadas pela Polícia Civil, Ministério Público e todos osórgãos competentes.

“ A GANÂNCIA INSACIÁVEL DAS “EMPRESAS” É UM TRISTE FENÔMENO QUE APRESSAM A DESTRUIÇÃO DO HOMEM”


SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.