Goldcorp investe US$ 1 Mi em seis ideias inovadoras em mineração


O aumento da segurança, o uso de rejeitos de minas e veículos modulares de mineração estão entre as seis ideias inovadoras que terão um investimento de US$ 1 milhão da Goldcorp. Projetos vão ser apresentados durante o evento anual Disrupt Mining da convenção anual da Prospectors and Developers Association of Canada (PDAC) em março. A Commercial Pau, Envisioning Labs, Mineração ETF, Gekko Systems, Hydrostor e a RubberJet Valley foram selecionadas como semifinalistas para o evento, que ocorrerá em 3 de março, quando as companhias apresentarão suas ideias na feira de inovação. Os três finalistas, que se apresentarão ao vivo no Shark Tank, serão nomeados em fevereiro. Os finalistas serão avaliados pelo presidente da Goldcorp, Ian Telfer; Jacob Yeung, estudante de engenharia de minas da Universidade da British Columbia; Katie Valentine, chefe global de consultoria de mineração da KPMG; Wal van Lierop, fundador da Chrysalix Venture Capital e Sue Paish, CEO do Digital Technology Supercluster do Canadá. "A #DisruptMining está causando impacto, estimulando a inovação, criando novas parcerias e acelerando a mudança tecnológica", disse Todd White, diretor de operações da Goldcorp, quinta maior mineradora de ouro do mundo em comunicado. "Estamos ansiosos para mostrar os semifinalistas e suas tecnologias na #DisruptMining para continuar impulsionando a inovação em nosso setor". A consultoria Envisioning Labs, de Vancouver, desenvolveu uma maneira de usar os rejeitos de minas para criar refletores de plantas de energia solar concentrada, que geram energia limpa e sorventes (materiais que podem absorver líquidos ou gases) para reduzir a poluição. A Commercial Pau apresentará o sistema remoto e digital Lock Out, projetado para melhorar a segurança e reduzir o tempo necessário para concluir o processo de bloqueio. Seu sistema envolve o uso de uma tecnologia biométrica. A ETF Mining, uma empresa europeia com uma subsidiária em Quebec, construiu veículos de mineração modulares totalmente eletrificados, digitalizados e autônomos para melhorar a eficiência e limitar o impacto ambiental. O design modular permite que novas tecnologias sejam integradas posteriormente. A Gekko Systems, empresa de equipamentos modulares e tecnologias de processamento, apresentará seu novo OnLine Gold Analyzer, que possibilitará aos processadores de minerais determinar o teor real de ouro das pastas e soluções em tempo real. A Hydrostor mostrará uma alternativa de armazenamento de energia de ar comprimido. A tecnologia tira energia de pico da rede elétrica ou de uma fonte renovável para operar um compressor de ar, que gera ar comprimido aquecido. O calor e o ar são separados e armazenados e então recombinados para acionar uma turbina para gerar eletricidade quando necessário. O jato de água de alta pressão da empresa italiana startup RubberJet Valley pode decompor grandes pneus off-road usando pressões de água entre 2 mil e 3 mil bars. O material decomposto pode então ser reaproveitado para fabricar pneus novos ou outros produtos de borracha. As informações são da GoldCorp.

Fonte: https://www.noticiasdemineracao.com/inova%C3%A7%C3%A3o/news/1354725/goldcorp-vai-investir-ususd-1-mi-em-seis-ideias-inovadoras-em-minera%C3%A7%C3%A3o


SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.