EXPLORAÇÃO MINERAL: sobra riqueza para a indústria e falta saúde ao trabalhador


A exploração mineral da terra à procura de metais, pedras preciosas e minerais é perigosa e difícil. Os trabalhadores deste setor ganham a vida expostos a perigos e devem se preocupar em proteger a sua saúde e o meio ambiente. A exploração mineral pode causar acidentes graves, como incêndios, explosões, desplacamento da mina e riscos ambientais que afetam não só os mineiros, como as pessoas que vivem nas comunidades do entorno das minas.

Até mesmo nos lugares onde não há mais atividade mineral, as pessoas ainda podem estar expostas as ameaças causadas pelos resíduos da exploração e pelos produtos químicos utilizados que ainda se mantêm no solo e na água.

Veja como a exploração mineral pode prejudicar a sua saúde:

Poeira, derramamentos químicos, metais pesados e radiação podem envenenar os trabalhadores e causar problemas de saúde para toda a vida, assim como reações alérgicas e problemas imediatos.

Embora acidentes físicos causados por explosivos sejam sérios, de acordo com a OIT/OMS a exposição à poeira é o maior vilão para a saúde dos trabalhadores de minas. Os danos nos pulmões causados pela poeira das rochas e minerais, tanto para quem trabalha no subsolo ou em céu aberto, podem causar doenças perigosas como a silicose.

Outro risco eminente aos trabalhadores de minas são problemas provocados por más condições ergonômicas associadas ao trabalho. As principais causas são: postura inadequada, movimentos repetitivos e vibrações. O levantamento de peso e o trabalho com o corpo em posições inadequadas podem ocasionar lesões nos braços, coluna, pernas e costas. A vibração pode também causar danos ao sistema nervoso e à circulação sanguínea.

O barulho constante e alto das máquinas pode causar problemas auditivos, incluindo a surdez. Longas horas de trabalho debaixo da terra com pouca luz podem estragar a visão. O estresse é uma constante para quem trabalha em minas, um ambiente confinado e considerado um dos mais perigosos do mundo.

Os químicos tóxicos usados nas minas incluem Cianeto, ácido sulfúrico e solventes para separar os minerais do minério em bruto; Ácido azótico; Nitrato de amónio e (“ANFO”) usados para fazer explodir os túneis; Metais pesados como o mercúrio, o urânio e o chumbo; Gasolina, gasóleo e fumaça dos tubos de escape de máquinas e equipamentos. O cianeto que é muito utilizado na FBDM para separar o ouro do minério em bruto pode ser mortal quando ingerido e a exposição a pequenas doses e ao longo do tempo, pode causar várias doenças.

O QUE PENSA OS PATRÕES

A exploração mineral faz parte da vida de milhões de pessoas e se faz presente, normalmente, em áreas onde há poucas fontes de renda. Mas, as riquezas do solo nem sempre resultam em boa fonte de renda para os mineiros. A natureza da indústria mineral consiste em explorar, abusivamente, cada pedaço de terra e cada trabalhador disponível, sacrificando a saúde, os direitos humanos e o meio ambiente visando apenas benefício próprio.

Muitas empresas são geridas por multinacionais cujas sedes são em países que ficam longe do local da mina. Isto torna difícil que os patrões conheçam a nossa realidade. Esse é o patronal que luta para tirar os nossos direitos, pensando apenas nos lucros sem se preocupar com o maior bem de uma empresa: o capital humano. Muitos se esquecem de que são os TRABALHADORES E TRABALHADORAS que dão o suor para que eles adquiram suas fortunas incalculáveis.


SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.