Vale testa caminhões de 72 toneladas 100% elétricos no Brasil e na Indonésia

Veículos movidos a baterias de lítio de 525 Kwh, podem operar até 36 ciclos, pouco mais de um dia de operação, sem necessidade de parar para recarregar.



A Vale recebeu dois caminhões fora de estrada de 72 toneladas movidos a bateria, que passarão por testes nas minas de Água Limpa, em Minas Gerais, e de Sorowako, na Indonésia. Primeiros a serem utilizados por uma mineradora global, os veículos não emitem CO2, pois substituem o diesel por eletricidade provenientes de fontes renováveis, e ainda reduzem ruídos, minimizando os impactos nas comunidades que moram no entorno das operações.


Os equipamentos, que foram produzidos pela XCMG Mining Machinery Co. Ltd., subsidiária da Xuzhou Construction Machinery Group Co. Ltd. (XCMG), maior fabricante de máquinas da China, representam mais um passo na eletrificação dos ativos da Vale, que, em 2019, anunciou a meta de zerar suas emissões líquidas diretas e indiretas (escopos 1 e 2) até 2050. Para isto, estima investir entre US$ 4 bilhões e US$ 6 bilhões.


Os caminhões fora de estrada elétricos de 72 toneladas, modelo XDR80TE, fazem parte do programa PowerShift. Suas baterias de lítio possuem capacidade de armazenamento de 525 Kwh, podendo operar até 36 ciclos, pouco mais de um dia de operação, sem necessidade de parar para recarregar e com possibilidade de regeneração de energia durante as descidas, redução de uso de freio mecânico, manutenção e vibração, além de proporcionar mais conforto operacional ao motorista.


O equipamento conta com tecnologia de controle de temperatura múltipla, que permite adaptar-se às altas temperaturas, umidade e períodos de chuvas intensas.​


“Vemos esta parceria com a XCMG como mais um passo importante em nossa relação de longo prazo com a China, e na direção por uma mineração mais sustentável. Nossa intenção é ampliar, em conjunto com parceiros globais, o desenvolvimento e a cocriação de tecnologias que respeitem o meio ambiente e zerem as emissões”, destaca Alexandre Pereira, vice-presidente executivo de Soluções Globais de Negócios da Vale.


“A entrega do mais recente caminhão de mineração elétrico XDR80TE neste momento é resultado de um esforço conjunto entre a XCMG e a Vale para promover a proteção ambiental global, bem como o desenvolvimento econômico verde e sustentável”, afirmou Hanson Liu, vice-presidente da XCMG Machinery e gerente-geral da XCMG Import & Export Co.


Atualmente, as emissões dos caminhões fora de estrada a diesel representam cerca de 9% do total de emissões de escopo 1 e 2 da Vale.


Redução das emissões


O Powershift foi criado pela Vale com objetivo de substituir combustíveis fósseis por fontes limpas em suas operações. Segundo a mineradora, o programa está avançando em soluções inovadoras para eletrificar minas e ferrovias da empresa.


Além do caminhão 100% elétrico, a estratégia da Vale para eletrificação dos ativos conta ainda com a operação de locomotivas movidas a bateria nos pátios dos portos de Tubarão, em Vitória, e de Ponta da Madeira, em São Luís. No Canadá, o Powershift também tem realizado testes com equipamentos elétricos em minas subterrâneas no Canadá – atualmente, há cerca de 40 em operação.


A estratégia de eletrificação de equipamentos de operações da Vale inclui ainda uma parceria com seus pares BHP e Rio Tinto. No ano passado, as três empresas, juntamente com mais 17 mineradoras, lançaram o “Charge On Innovation Challenge”, desafio global de inovação aberta, cujo objetivo é buscar soluções inovadores para acelerar o carregamento seguro de baterias para futuros caminhões fora de estrada elétricos.


Fonte: Revista Mineração.

0 comentário