Vale se diz confiante em bater meta de produção de minério de ferro em 2021

Executivos da Vale afirmaram nesta terça-feira (27) estarem confiantes de que a companhia atingirá a meta de produção de minério de ferro para este ano, no intervalo entre 315 milhões e 335 milhões de toneladas, diante dos resultados já alcançados e de perspectivas para o ano.


Em teleconferência sobre os resultados do primeiro trimestre, os executivos também previram que haverá suporte para o prêmio de minério de ferro ao longo do ano, com demanda chinesa firme.

Já a capacidade de produção da mineradora deverá alcançar 350 milhões de toneladas até o fim deste ano, com o retorno de operações que foram paralisadas para aprimorar parâmetros de segurança, após rompimento de barragem em Brumadinho (MG) em janeiro de 2019.

O vice-presidente executivo de Ferrosos, Marcello Spinelli, reiterou ainda que a empresa prevê atingir a capacidade de 400 milhões de toneladas no fim de 2022 e 450 milhões de toneladas no longo prazo.

A capacidade de produção atual é de 327 milhões de toneladas ao ano.

A produção de minério de ferro pela Vale no primeiro trimestre foi de 68,04 milhões de toneladas. O volume representa um crescimento de 14,2% em relação às 59,61 Mt do mesmo período de 2020, mas uma queda de 19,5% quando comparado com as 84,51 Mt do quarto trimestre de 2020.


Resultados

Para o BTG Pactual, a Vale apresentou no primeiro trimestre um conjunto sólido de resultados, dentro do que era esperado pelo mercado, com destaque para a conversão de caixa no período.

"Calculamos que a empresa converteu cerca de 70% de seu lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, da sigla em inglês) em fluxo de caixa livre, o que consideramos incomparável em nosso universo de cobertura", dizem os analistas em relatório.

Como consequência, a Vale está se movimentando para uma posição de caixa líquido contábil de US$ 2,1 bilhões, melhor do que o esperado pelo BTG.

A Vale registrou um lucro líquido atribuído aos acionistas de R$ 30,56 bilhões no primeiro trimestre, montante que representa um crescimento de 3.006% na comparação com os R$ 984 milhões relatados pela companhia no mesmo período de 2020.

Frente aos resultados, vistos como "excelentes", o banco reiterou a recomendação de compra para os papéis ordinários da Vale, afirmando que estão desvalorizados, negociados a cerca de três vezes a relação entre o valor da companhia e o Ebitda de 2021. O preço-alvo é de R$ 140,00

"A Vale tem tido sucesso em abordar as principais preocupações dos acionistas nos últimos meses", afirma a equipe de análise, ressaltando a melhora da estabilidade operacional da mineradora e o fato dela estar próxima de cumprir com a projeção de produção de 315 milhões de toneladas a 335 milhões de toneladas para 2021.

Fora isso, dizem, os dividendos estão bem encaminhados e há a expectativa de retornos de caixa relevantes para este ano.


As informações são da Reuters e do Valor Investe.

0 comentário

SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.