Vale retoma produção de pelotas em Vargem Grande após quase dois anos

A Vale anunciou a retomada da produção de pelotas na pelotizadora do Complexo de Vargem Grande, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). A produção havia sido paralisada por determinação da Agência Nacional de Mineração (ANM) em fevereiro de 2019, após o rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, em janeiro daquele ano.


A pelotizadora tem capacidade nominal de produção de 7 milhões de toneladas anuais do insumo e a expectativa da mineradora é de produzir 4 milhões a 5 milhões de toneladas em 2021, "conforme ramp-up e disponibilidade de pellet feed", segundo informou a empresa em nota divulgada a imprensa.

A Vale ainda não divulgou o relatório com a produção total de 2020. Nos três primeiros trimestres do ano passado a companhia registrou a produção de 22,5 milhões de toneladas de pelotas. Em 2019, a produção da matéria-prima siderúrgica registrada pela companhia foi de 41,8 milhões de toneladas, o que representou uma redução de 24,4% em relação ao volume produzido no ano anterior.

Ao determinar a paralisação da operação, assim como do Complexo de Fábrica, também em Minas Gerais, a ANM alegou que a medida era preventiva, com o objetivo de evitar "eventuais gatilhos para modos de falha por liquefação" das barragens Forquilha 1, Forquilha 2, Forquilha 3, Grupo e Vargem Grande". Esta última é uma das barragens da mineradora que está em processo de descaracterização.


Fonte: Notícias de Mineração do Brasil

0 comentário