Vale propõe 4,5% de reajuste salarial para trabalhadores de Itabira




A Vale apresentou uma proposta de 4,5% de reajuste salarial para os trabalhadores de Itabira (MG), além de outros benefícios. Apesar de o valor não corresponder ao pedido feito pelo Sindicato Metabase, de 6%, a entidade que representa os trabalhadores considera a proposição da mineradora como um avanço.

Segundo o presidente do sindicato, André Viana, a empresa tinha oferecido, inicialmente, um reajuste de 2,72% e a manutenção das cláusulas sociais, como plano de saúde e reembolso educacional.

"O reajuste em cerca de 4% não é o que queremos, mas é um avanço que não podemos desconsiderar. O reajuste que apresentamos é de 6% e a empresa propôs 4,5%, ou seja, menor 1,5% do que o esperado. Se levarmos em conta outras categorias (petroleiros, bancários) ou outras empresas (Samarco, ArcelorMittal) que deram de 0% a 3%, o reajuste é um avanço e começa a satisfazer os anseios da categoria", ressalta Viana.

Junto com o reajuste de 4,5%, a mineradora ofereceu um reajuste de 4% no cartão-alimentação, passando de R$ 760 para R$ 790, despesas com tratamento de saúde, auxílio-funeral e armação de óculos.

O sindicato disse que está analisando a proposta da Vale e deve convocar outra reunião em breve para uma definição. "A diretoria já está se reunindo e estamos ‘esmiuçando' a proposta. Vamos ouvir a nossa base, que são os trabalhadores, por meios digitais e daremos prosseguimento das discussões", concluiu. As informações são do DeFato Online.

SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.