Vale fornecerá à Northvolt produtos de baixo carbono de níquel para baterias

A ambição da Northvolt é elevar o padrão de sustentabilidade para os produtores de baterias com um plano para reduzir as emissões de carbono em até 90%.




A Vale comunicou ao mercado, nesta terça-feira (22/03), que sua subsidiária no Canadá fechou acordo de fornecimento de produtos de níquel de baixo carbono à Northvolt, uma fornecedora europeia de células de íon-lítio para baterias.

A mineradora é líder global na produção de produtos de níquel de baixo carbono e alta pureza. Os rounds (rodelas) de níquel de sua refinaria de Long Harbour em Newfoundland, Canadá, têm uma pegada de carbono verificada de 4,4 toneladas de CO2 equivalente por tonelada de níquel – cerca de um terço da média apurada pelo Nickel Institute para o níquel Classe 1.

A empresa se comprometeu a investir entre US$ 4 bilhões e US$ 6 bilhões para reduzir as emissões absolutas de carbono em 33% até 2030, como parte dos esforços para atingir emissões líquidas zero até 2050. A Vale também reduzirá as emissões da cadeia de valor em 15% até 2035.

A ambição da Northvolt é elevar o padrão de sustentabilidade para os produtores de baterias com um plano para reduzir as emissões de carbono em até 90% em comparação com as baterias de referência atuais, principalmente através da utilização de energia limpa na produção e reciclagem.

“Este contrato de fornecimento é mais um marco estratégico conforme direcionamos nossos negócios para a demanda de veículos elétricos”, disse Deshnee Naidoo, vice-presidente executiva de Metais Básicos da Vale. “Estamos empolgados em construir um relacionamento duradouro com a Northvolt que eleve o padrão de matérias-primas de origem sustentável para este setor de rápido crescimento.”

“A Northvolt foi fundada com a missão de construir a bateria mais ecológica do mundo para permitir a transição para a eletrificação. Queremos construir baterias com uma pegada mínima de CO2 usando energia limpa e tecnologia inteligente. Esta parceria é perfeita para podermos alcançar essa ambição”, destacou Maria Åstrand, vice-presidente de materiais ativos da Northvolt.


Fonte: https://revistamineracao.com.br/

0 comentário