Vale divulga balanço com quase R$ 50 bilhões investidos em quatro estados

A Vale divulgou balanço das atividades da empresa que mostra investimentos de cerca de R$ 50 bilhões com custeio e investimentos no primeiro semestre em Minas Gerais, Pará, Espírito Santo e no Maranhão.


De acordo com relatório Balanço Vale+, divulgado na última semana, foram gastos cerca de R$ 20 bilhões em Minas Gerais, R$ 6,8 bilhões no Pará, R$ 20,2 bilhões no Maranhão e R$ 4,5 bilhões no Espírito santo. O documento traz informações como contribuição tributária, empregos gerados, compras locais e dados de produção.

O relatório inclui ainda iniciativas sociais, culturais e ambientais, além de ações de combate à pandemia do coronavírus, como doações de seringas e medicamentos ao Sistema Único de Saúde (SUS) e apoio a governos locais. Também participando de ações contra a fome para famílias em situação de vulnerabilidade no Brasil.

Em Minas Gerais foram R$ 17,4 bilhões em desembolso (custeio e investimento); R$ 864 milhões em dispêndios ambientais (entre voluntários e obrigatórios); R$ 320 milhões em investimentos sociais (entre voluntários, obrigatórios e mitigatórios); e R$ 1,4 bilhão, somando todas as remunerações e benefícios pagos pela Vale no período para empregados próprios no estado.

No Pará, foram R$ 11,8 bilhões em desembolso total (custeio e investimento); R$ 2,7 bilhões gerados pela Vale em tributos; R$ 3,9 bilhões em compras locais; R$ 1,9 bilhão em Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem); R$ 143 milhões em investimentos ambientais (obrigatórios e voluntários); R$ 132 milhões em investimentos sociais (obrigatórios, voluntários e mitigatórios) e R$ 900,8 milhões em salários pagos a empregados próprios.

No Maranhão, foram R$ 1,6 bilhão investidos em compras com fornecedores locais; R$ 390 milhões pagos em remuneração e benefícios a empregados próprios; R$ 130 milhões repassados em tributos (ICMS e ISS) ao Estado; R$ 71,6 milhões em investimentos sociais; e R$ 70 milhões em investimentos ambientais.


No Espírito Santo foram R$ 2,3 bilhões em desembolso em custeio e investimentos; R$ 1,4 bilhão investido em compras com fornecedores locais em nossas operações no Estado; R$ 67,2 milhões repassados em tributos (ICMS e ISS) ao Estado; R$ 195 milhões em investimentos socioambientais no Espírito Santo; e R$ 530 milhões é a soma de todas as remunerações e benefícios pagos pela Vale para empregados próprios, em circulação na economia capixaba, de janeiro a junho.

"Juntos para melhorar a vida e transformar o futuro. É esse pensamento que marca nossa atuação nos territórios, ao longo do primeiro semestre de 2021", disse a Vale no relatório.


Fonte: Notícias de Mineração do Brasil

0 comentário