top of page

Vale demite 157 funcionários após violação de código de conduta

Como parte do programa de ética e compliance da Vale, um canal da empresa recebeu 6.248 denúncias, consultas e reclamações em 2021.





A Vale lançou globalmente seu Relatório do Programa de Ética & Compliance, um documento público que reúne os principais resultados alcançados no ano passado. No relatório apresentado, os resultados de um programa de denúncias internas resultou na demissão de 157 funcionários.


O canal da empresa recebeu 6.248 denúncias, consultas e reclamações, resultando em 3.014 ações corretivas, informou a empresa no relatório divulgado em 10 de março.


Segundo a empresa, entre os casos graves apurados e confirmados em 2021 estão 11 casos de assédio sexual no Brasil, todos envolvendo vítimas do sexo feminino, e três casos de discriminação, incluindo dois por questões de gênero e um por orientação sexual. Foram 18 casos confirmados de assédio moral.


“Em 2021, começamos a escrever um novo capítulo na promoção da cultura de ética e integridade na Vale. No dia 10 de março, lançamos globalmente o nosso Programa de Ética & Compliance, que consolida as atividades de promoção da conduta ética e do comportamento anticorrupção. Através do Programa, buscamos construir, a cada dia, uma cultura de ética e integridade baseada em princípios. Os princípios éticos estabelecidos no Código de Conduta da Vale guiam as nossas atitudes e decisões e nos conduzem para o nosso propósito: existimos para melhorar a vida e transformar o futuro”, destacou Denis Cuenca, Diretor de Auditoria e Conformidade da Vale.


A divulgação do programa de ética e conformidade da Vale ocorre após a publicação de uma análise externa da concorrente Rio Tinto, que mostrou intimidação e assédio generalizados.


As empresas de mineração vêm investindo em mudanças nas relações de trabalho, diversidade e valorização de seus colaboradores, buscando melhorias capazes de quebrar hegemonias e paradigmas tóxicos, alvos de cobranças de investidores, governos e sociedade civil.



Fonte: Revista Mineração, www.revistamineracao.com.br







0 comentário

Comments


bottom of page