Vale aciona protocolo de emergência em Nível 1 de barragens em Minas Gerais


A Vale informou na última terça-feira (9) que deu início, de forma preventiva, ao protocolo de emergência em Nível 1 nas barragens 6 e 7A, da Mina de Águas Claras, em Nova Lima (MG) e na barragem Área IX, da Mina de Fábrica, em Ouro Preto (MG), todas inativas. De acordo com a empresa, a medida não inclui a evacuação da população a jusante das estruturas.

Segundo a Vale, ao identificar, recentemente, três estruturas inativas e com características de barragens, a empresa comunicou e as cadastrou nos órgãos competentes. A companhia informou que, a partir de inspeções mais recentes, não foram identificadas anomalias que possam comprometer a segurança das barragens.

"A Vale está trabalhando na investigação dessas estruturas para obtenção de um detalhamento das suas características e condições. A decisão de elevar o nível de emergência é uma medida preventiva até que sejam concluídas as análises técnicas das estruturas", informou a empresa.

Segundo a companhia, o acionamento do Nível 1 das barragens mencionadas no comunicado não impacta o plano de produção de 2020, conforme apresentado no Relatório Produção e Vendas no 1T20.

Não foi a primeira vez que esse tipo de medida foi tomada nesses municípios. Em abril, a Vale elevou o nível de emergência da Barragem Doutor, da Mina de Timbopeba, que está em processo de descaracterização, em Ouro Preto, e a Defesa Civil anunciou que as 61 famílias que vivem na região seriam retiradas de suas casas por medida de segurança. Nesse mesmo mês, a companhia deu início também ao protocolo de emergência em Nível 1¹, da barragem de contenção de sedimentos Taquaras, da Mina Mar Azul, em Nova Lima (MG).


Em maio, foi a vez da barragem Dicão Leste, da Mina Fazendão, em Catas Altas, também no estado de Minas, que teve um protocolo de emergência acionado pela mineradora. A companhia informou à época, por meio de comunicado enviado ao mercado, que a decisão era uma medida preventiva, resultante da evolução das práticas de gestão de segurança de barragens e da necessidade de incrementar o nível de conhecimento das propriedades geotécnicas da estrutura.


Fonte: Notícias de Mineração Brasil.

SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.