Um ano de operação do Projeto Serrote

A MVV terá uma produção de 50 mil toneladas anuais de concentrado de cobre ao longo de uma vida útil de 14 anos.




A Mineração Vale Verde (MVV) comemorou o primeiro ano de operação, dia 16 de junho, com o beneficiamento do concentrado de cobre do Projeto Serrote, na Mina Serrote, em Craíbas, no Agreste alagoano. Os empregados que participaram da implantação do projeto enfrentaram os desafios da pandemia COVID-19 sempre cumprindo as medidas de controle aplicadas pela empresa. Devido a esta atenção, a MVV conseguiu concluir as obras do Serrote antes do previsto e abaixo do orçamento planejado, em 31 de maio de 2021, tendo sido essa a última meta dentro do programa interno #AtingindoMetas.


O gerente geral de Operação da MVV, Tony Lima, disse que as pessoas trabalharam com afinco para a consolidação deste sonho, hoje chamado “Mina Serrote”, no coração de Alagoas. “Aplicamos o Modelo Operacional da Appian Brazil e todos os empregados seguiram os valores da empresa e o propósito de fazer mineração de forma segura, responsável, inteligente e sustentável”. Lima disse ainda que no pico das obras de implementação do projeto Serrote, mais de dois mil trabalhadores diretos  – 70% de Alagoas – fizeram revezamento para avançar com as obras. “O nosso foco agora é a conclusão do ramp up até o final deste ano para que, desse modo, estejamos futuramente também comemorando o aniversário de mais esta conquista com todos os nossos empregados e terceirizados”, diz Tony. 


O concentrado de cobre da Mina Serrote tem como destino os mercados da Europa e Ásia, cuja demanda por metais básicos tende a crescer cada vez mais nos próximos anos com o aquecimento do mercado de eletrificação. A MVV terá uma produção de 50 mil toneladas anuais de concentrado de cobre ao longo de uma vida útil de 14 anos, em uma mina a céu aberto que está alimentando uma planta de processamento com capacidade de 4,1 milhões de toneladas anuais. O primeiro embarque da MVV ocorreu ainda em novembro de 2021. De lá para cá, a mineradora já realizou outros quatro embarques, dos quais dois para Finlândia, um para China e outro para a Polônia, em um total de aproximadamente 40 mil toneladas de concentrado de cobre com alto valor agregado já encaminhadas via Porto de Maceió (AL). 


Em maio de 2022, a MVV já  realizou o 1º Simulado de Emergência da Barragem da Mina Serrote, com a Defesa Civil à frente, a fim de todos e todas ficarem preparados para o caso de algum incidente com a estrutura, ainda que esse cenário seja meramente hipotético — em fase inicial, a Barragem Serrote é segura e monitorada por especialistas durante 24h/dia. Além disso, a MVV está engajada em fomentar o desenvolvimento em Craíbas e Arapiraca, onde o empreendimento está inserido no Agreste alagoano. A mineradora realiza projetos sociais como o de Empreendedorismo Feminino, dando o devido protagonismo às mulheres da região, e o Projeto de Avicultura, onde várias famílias conseguem uma renda a mais com a comercialização de ovos e galinhas de postura e de corte.

No primeiro semestre de 2022, ainda, a MVV lançou o Edital de Apoio a Projetos Sociais, que está beneficiando seis projetos da região que se enquadram em atividades que envolvem Cultura; Educação; Empreendedorismo e Geração de Trabalho e Renda; Esporte e Lazer; e Desenvolvimento das Comunidades Vizinhas. Cada projeto receberá até R$ 15 mil. A expectativa é que até o final do ano a MVV lance outro edital para mais projetos sociais serem beneficiados.


A MVV desenvolve ainda outros projetos nas áreas de educação, fortalecimento das comunidades, empreendedorismo e geração de renda na Área de Influência Direta do empreendimento. Segundo o CEO da Appian Brazil, Paulo Castellari, todo o resultado obtido neste primeiro ano é motivo de orgulho para todos os envolvidos do Grupo Appian e da MVV pelo o que foi construído até aqui. “É com muita alegria que estamos completando 1 ano de Operação da Mineração Vale Verde. Em pouco tempo, após a finalização das obras, temos avançado substancialmente com as etapas de ramp up e o nosso concentrado de cobre já está ‘ganhando o mundo’. Tudo isso graças à dedicação e ao empenho de cada um de vocês, que estão nos ajudando a fazer história no Estado de Alagoas e a fazer mineração de uma forma mais humana e responsável. E mais que minerar, estamos tendo a oportunidade de fazer a diferença na vida das pessoas. É isso que nos move!”, diz Castellari.



Fonte: Brasil Mineral, assine e tenha acesso a um vasto conteúdo de notícias do setor mineral.






0 comentário