top of page

Produção de cobre deve aumentar 125% até 2025

Produção consolidada de cobre deve aumentar para uma faixa entre 100 mil e 110 mil toneladas em 2025



A Ero Copper Corp. realizou uma atualização para a perspectiva operacional dos próximos cinco anos, refletindo a execução contínua de iniciativas estratégicas de crescimento em andamento, incluindo a primeira previsão de produção da Operação Tucumã, em 2024, e primeira produção utilizando o novo eixo externo na Mina Pilar da Operação Caraíba em 2027.

A produção consolidada de cobre deve aumentar em aproximadamente 125% em relação aos níveis de 2022, para uma faixa entre 100 mil e 110 mil toneladas em 2025, superior à previsão anterior da empresa, de 92 mil a 102 mil toneladas. Já a produção de ouro deve crescer aproximadamente 40% em relação aos níveis de 2022, para algo em torno de 55 mil a 60 mil onças anuais a partir de 2024. Os maiores teores de cobre extraídos esperados em Tucumã durante os primeiros três anos de operação serão impulsionados pela reconciliação positiva do teor da recente perfuração. A Ero Cooper prevê também adição nos teores de cobre processado impulsionados pela otimização do estoque associado a um aumento planejado nas taxas de mineração durante 2025 e 2026 em comparação com a perspectiva de cinco anos da empresa emitida em 2021. As melhores projeções de teor de cobre das Operações Caraíba em comparação com a Perspectiva de cinco anos até 2021 foram impulsionadas pelo sucesso do Projeto Honeypot. A integração contínua deste projeto no plano de produção de vida útil da mina ("LOM") da Caraíba permitiu o adiamento de aproximadamente US$ 55 milhões de novo capital externo relacionado ao poço de 2022 para períodos subsequentes

O CEO da Ero Copper, David Strang, comentou que a perspectiva atualizada para os próximos cinco anos mostra os resultados dos esforços da equipe da companhia para continuar elevando os planos de mina e trajetória de crescimento. "No Projeto Tucumã, nossa perspectiva de produção para 2025 aumentou em mais de 15% devido principalmente aos maiores teores minerados antecipados em 2024 a 2026 com base na perfuração de preenchimento recente. Além disso, aumentando as taxas de mineração e otimizando a estratégia de estoque de Tucumã em 2025 e 2026, nossa perspectiva reflete uma melhoria adicional nos teores de cobre processado no mesmo período, com a produção prevista para um pico de mais de 55.000 toneladas a custos de caixa em linha com o Relatório Técnico do Projeto Tucumã. Para as operações Caraíba, Strang diz que o sucesso do Projeto Honeypot impulsionou teores de cobre processados mais altos previstos para os próximos três anos, compensando parcialmente o impacto combinado da inflação e mudanças nas alocações do canal de vendas.

Os teores de ouro esperados mais altos e a produção sustentada de ouro de 55.000 a 60.000 onças nas operações de Xavantina são resultado do sucesso da iniciativa NX 60, bem como dos investimentos contínuos em exploração. Com o Veio Matinha a caminho de iniciar a produção antes do planejado originalmente, e com 25% de excesso de capacidade remanescente na usina de Xavantina, a Ero está focada em oportunidades de exploração regional que possam oferecer aumento de produção adicional nos próximos anos. “À medida que avançamos até 2023, mantivemos um forte impulso em todas as nossas iniciativas estratégicas e esperamos entregar o crescimento líder refletido em nossa perspectiva atualizada de cinco anos”.


Fonte: Brasil Mineral

0 comentário

Comments


bottom of page