PF e Receita fazem operação contra contrabando de ouro e joias

Uma operação conjunta da Polícia Federal (PF) e da Receita Federal apreendeu mais de 17 kg de ouro e joias avaliados em mais de US$ 1 milhão nesta terça-feira , em uma ação de combate ao contrabando de ouro extraído de garimpos clandestinos da região amazônica. Segundo a PF, estima-se que entre 2017 a 2019 a organização criminosa tenha contrabandeado mais de uma tonelada do metal amarelo para a Itália.


A polícia informou que a "Operação Ruta 79" contou com a participação de 120 policiais federais e cumpriu quatro mandados de prisão preventiva e 21 mandados de busca e apreensão (10 de pessoas jurídicas e 11 de pessoas físicas) de forma simultânea no Rio de Janeiro (RJ), Angra dos Reis (RJ), São Paulo (SP), São José do Rio Preto (SP), Piracicaba (SP), Mirassol (SP) e Belo Horizonte (MG). A PF não divulgou os nomes das empresas e dos suspeitos.

A corporação destaca que as investigações se iniciaram após a prisão de um policial federal envolvido no esquema. Ele era o responsável pela passagem ilegal da área pública para a área restrita do aeroporto, viabilizando os crimes de contrabando e descaminho.

"Os investigados fazem uso de mulas, que transportam o ouro até a Itália utilizando-se de documentação ideologicamente falsa de empresas fictícias sediadas no Paraguai. Em seguida, a organização criminosa traz joias adquiridas na Ásia e EUA, utilizando-se também de mulas para introduzi-las de forma clandestina no Brasil", afirma a PF em nota.

Segundo a Polícia Federal, a operação está apurando os crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, contrabando, descaminho, receptação qualificada e usurpação de bens da União. As penas máximas somadas desses crimes chegam a 40 anos de prisão.

A PF destacou ainda que o nome da operação faz menção à rota (ruta em italiano) do ouro. O número 79 faz referência à posição do elemento químico ouro na tabela periódica.


Fonte: Notícias de Mineração do Brasil

Assinem ao NMB e tenha acesso a esse e outros conteúdos exclusivos.

0 comentário