PF e Ibama fazem operação contra garimpo no AM; 69 balsas são destruídas




A Polícia Federal, o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), a Força Nacional e a Marinha do Brasil realizaram uma operação em conjunto para tentar conter o avanço do garimpo ilegal na região da Amazônia. A força-tarefa teve início na última quarta-feira (24), quando helicópteros do Ibama fizeram o reconhecimento do local, e segue durante o fim de semana.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram balsas no Rio Madeira sendo incendiadas durante a operação. Ao todo 69 equipamentos foram destruídos, conforme informou o ministro da Justiça e segurança Pública, Anderson Torres.


Assista os vídeos abaixo:








O UOL entrou em contato com a assessoria do Ibama, questionando o número de balsas apreendidas ou destruídas e se houve prisão, mas o órgão se limitou a confirmar apenas a operação. Já a Polícia Federal disse não ter informações sobre o assunto.

Centenas de balsas de garimpo ilegal se aglomeraram há alguns dias no Rio Madeira, numa região onde teria sido encontrada uma grande quantidade de ouro por embarcações clandestinas. A denúncia foi feita inicialmente por ONGs (Organizações não Governamentais), como o Greenpeace. Governo federal, forças policiais e demais autoridades então reagiram prometendo ação para o combate ao garimpo no local.

Após a denúncia, áudios vazados revelaram conversas em que os garimpeiros citavam a possibilidade de montar um "paredão" gigantesco de balsas para reter a ação policial. Nas mensagens, eles também planejavam tocaias na floresta e também falavam em mandar bala nos agentes.


As autoridades federais não deram detalhes sobre seus planos na região, mas

o que se articulava vinha sendo chamado internamente, pelos membros do governo, de uma "operação de guerra", com bloqueio de passagens pelo Rio Madeira e por estradas que chegam à região onde estavam as embarcações.

Ontem garimpeiros começaram a se dispersar da região.



Leia a Nota do Ibama na íntegra

Através de uma operação integrada com a Polícia Federal, Força Nacional, Marinha do Brasil e Ibama, o Governo Federal atua de forma contundente contra o garimpo ilegal na região do rio Madeira, no Amazonas. A operação teve início na última quarta-feira (24/11), quando helicópteros do Ibama fizeram o reconhecimento do local, ajustando todos os pontos necessários para intervenção das forças de repressão do Estado, trazendo assim resultados efetivos no combate aos crimes ambientais naquela região. O governo continuará atuando no local até que a situação esteja resolvida.


Fonte : UOL e Agencia Estadão

0 comentário