Operação contra garimpo ilegal resulta em multa de R$ 2,5 milhões no MT



Uma equipe do Batalhão de Proteção Ambiental descobriu um garimpo ilegal em pleno funcionamento em Aripuanã, Mato Grosso, a 976 km de Cuiabá. A ação, que resultou em multa de R$ 2,5 milhões para o dono do empreendimento, faz parte da Operação Arco Norte, que começou dia 25 de maio e segue até 07 de junho.

Na área localizada na zona rural de Baixão da Serra foram apreendidos seis tratores escavadeira hidráulica, um trator pá carregadeira e 14 motores bomba estacionários, que trabalhavam na extração do minério.

Um homem de 42 anos se apresentou como proprietário do empreendimento e disse para os policiais que não teria licença ou autorização para o funcionamento do garimpo.

Em consulta na base de sistema da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) a propriedade constou no Cadastro Ambiental Rural (CAR), no nome de uma mulher.

Após a operação, foram emitidos cinco autos de inspeção, cinco autos de infração, nove termos de apreensão, 11 temos de depósito, um termo de inutilização, além da multa.

Este mês, a Secretaria de Segurança Pública do Mato Grosso (Sesp-MT) detectou 28 garimpos ilegais no Estado, sendo dois deles em terras indígenas. Estudo de 2020 aponta que a atividade ilegal se estende por 16 municípios, deixando um rastro de devastação ambiental, crimes, miséria e doenças.


Entre 2010 e 2021, a Polícia Federal encerrou outras 445 investigações no período. Elas estão relacionadas à exploração ilegal sem título minerário em áreas de terceiros, que pode ocorrer sem o consentimento do proprietário da área ou sem a ciência da Agência Nacional de Mineração (AMN).


As informações são do G1.

0 comentário