Novas metas de desenvolvimento sustentável

Objetivo é atingir a neutralidade de carbono nas operações até 2040.




A Anglo American plc apresentou sua atualização semestral do desempenho de sustentabilidade da companhia, incluindo progresso específico na redução de emissões, gestão da água e construção de uma cultura segura e inclusiva. “Um negócio sustentável é aquele que tem um propósito duradouro na sociedade e que considera em todas as suas tomadas de decisão as muitas formas diferentes de valor que pode oferecer a todas as partes interessadas. Muito do que estamos buscando, particularmente em termos de nossas ambições de energia e água, será alcançado por meio das tecnologias que estamos implantando como parte de nosso programa FutureSmart Mining. Essas tecnologias estão transformando a própria natureza da mineração – como adquirimos, mineramos, processamos, movimentamos e comercializamos nossos produtos – tanto nossa pegada física quanto social”, disse Mark Cutifani presidente-executivo da Anglo American.


Na área de energia, a Anglo American anunciou, em março, parceria com a EDF Renewables para, juntas, trabalhar no desenvolvimento de um ecossistema regional de energia renovável na África do Sul, visando abordar a pegada operacional da Anglo. O objetivo é atingir a neutralidade de carbono nas operações até 2040. “Este acordo é mais um passo importante para atender às nossas necessidades de energia no local – a maior fonte de nossas emissões operacionais – e se baseia nos acordos já garantidos para fornecimento de eletricidade 100% renovável para todas as nossas operações na América do Sul até 2023”. Além disso, a companhia caminha para solucionar a maior parte de suas emissões de Escopo 1, sendo o diesel usado na frota de caminhões de transporte. “Esperamos ver nosso caminhão de célula de combustível de hidrogênio de prova de conceito em ação nas próximas semanas. Passo a passo, estamos mudando a própria natureza da mineração e como nossos stakeholders vivenciam nossos negócios – enquanto apoiamos o que deve ser uma transição energética justa”.


Sobre a questão da água, a Anglo American tem o Plano de Mineração Sustentável que estabelece metas muito ambiciosas para reduzir a pegada hídrica, incluindo a redução de uso de água doce em 50% até 2030. O projeto integrado de abastecimento de água de Los Bronces, no Chile, é uma vitória para a Anglo, pois envolve a substituição da maior parte da necessidade atual da empresa em relação ao uso de água doce por águas residuais municipais tratadas em um acordo de troca exclusivo que fornece água fresca para a comunidade local enquanto a Anglo usa água imprópria para uso e consumo humano. “Além disso, havíamos estabelecido a meta de atingir 75% de eficiência hídrica (reutilização e reciclagem) em 2020 e nesse ano registramos uma eficiência de 81% e no ano passado atingimos 83%. Pretendemos agora estender essa métrica até 2030 e até o final deste ano vamos definir essa nova meta incluindo um caminho, semelhante ao de água doce”, disse Cutifani.


A Anglo trabalha também na garantia de que os ativos hídricos que gerencia e as economias que a empresa alcança ao reduzir a pegada hídrica possam se traduzir em disponibilização de recursos hídricos adicionais de maneira socialmente equitativa, ambientalmente sustentável e economicamente benéfica. “Continuamos a trabalhar em iniciativas relacionadas à água para melhorar a vida das comunidades locais em nossas operações, incluindo fornecimento de água e construção de barragens e infraestrutura de apoio. Na África do Sul e na América do Sul em particular, apoiamos uma variedade de iniciativas de gestão da água, desde projetos de abastecimento de água com nossos parceiros e fornecimento de água potável para nossas comunidades, até projetos de infraestrutura com o governo local”, comenta o presidente da Anglo American.


No âmbito social, a Anglo trabalha para construir cada dia mais uma cultura segura e inclusiva, com tolerância zero para qualquer forma de bullying, assédio ou vitimização e sem espaço para complacência. “Há muito entendemos o papel de nossos negócios na sociedade e acreditamos que nossa responsabilidade se estende além de nossas próprias minas. Lançamos nosso programa Vivendo com Dignidade em 2019, baseado na crença de que todos têm direito à dignidade – em nossas casas, escolas, no trabalho e em todos os lugares. Por meio desse programa, a Anglo American está trabalhando em colaboração com nossos parceiros no governo e na sociedade civil para construir parcerias sustentáveis destinadas a fornecer apoio direto aos funcionários e à comunidade para combater a violência doméstica e de gênero”.


Em março de 2022, a Anglo American lançou o novo Living with Dignity Hub na África do Sul, que reúne as políticas e seus mandatos para fornecer suporte contínuo e comprometido aos funcionários, contratados e suas famílias. O hub lida com todas as reclamações formais de assédio sexual e violência baseada em gênero (SHGBV) e bullying, assédio e vitimização (BHV) na África do Sul e é supervisionado por um embaixador independente para garantir que a empresa consiga manter as políticas aplicadas, além de ampliar os esforços para impedir qualquer tipo de preconceito ou bullying. “O propósito da Anglo American de reimaginar a mineração para melhorar a vida das pessoas orienta o que fazemos em geral ao considerar as necessidades e expectativas de nossos funcionários, acionistas e diversidade de partes interessadas. Estamos avançando em direção às metas do nosso Plano de Mineração Sustentável, mas também reconhecemos que o mundo segue em frente, assim como as expectativas da sociedade sobre nós. Após quatro anos, estamos atualizando nosso Plano de Mineração Sustentável, definindo metas novas e ampliadas que continuarão a nos desafiar a liderar e inovar”, concluiu Cutifani.



Fonte; Brasil Mineral, assine e tenha acesso a um vasto conteúdo de notícias do setor mineral

0 comentário