top of page

Mulheres de Ouro, da AngloGold Ashanti, estreia com 22 vagas para operadora de caminhão

Iniciativa em prol da diversidade se soma a outras ações para inclusão de mulheres no setor de mineração


Com foco na ampliação da participação feminina em suas operações, a produtora de ouro AngloGold Ashanti criou um programa exclusivo para contratação de mulheres na indústria da mineração. Intitulada Mulheres de Ouro, a iniciativa fortalece as ações de equidade de gênero dentro da empresa e já nasce com uma nova oportunidade: 22 vagas para o cargo de operadora de caminhão, exclusivas para mulheres. As inscrições estão abertas e podem ser feitas até 26 de novembro.

Para participar da seleção, as candidatas devem cumprir alguns requisitos: ter idade superior a 21 anos; residir, preferencialmente, nas cidades de Caeté, Nova Lima, Raposos e Sabará; ter disponibilidade para atuar em regime de turnos, na mina Cuiabá, em Sabará; e possuir carteira de habilitação na categoria D. Apesar de ser um diferencial, não é exigida experiência no cargo, já que as selecionadas vão passar por uma trilha de desenvolvimento e treinamento após a contratação.

As etapas do processo incluem triagem para avaliação de requisitos, entrevista do setor de Recursos Humanos, avaliação psicológica, entrevista técnica, apresentação de proposta salarial e exame médico. Para obter mais informações sobre a vaga e para as inscrições, as interessadas podem acessar este link.

Oportunidades na mineração

A supervisora de Recursos Humanos da AngloGold Ashanti, Marcela Gomes, explica que o programa vai abarcar as demais oportunidades de emprego para o público feminino, como as vagas para cargos em mecânica, eletricista e outros. “Diversidade é uma das nossas diretrizes de trabalho e temos uma convicção na empresa de que a mulher pode estar onde ela quiser. Queremos cada vez mais criar oportunidades para que elas estejam na mineração, área onde ainda há muitos desafios a serem enfrentados nas questões de gênero”, afirma Marcela.

Atualmente, as mulheres representam 13,5% da mão de obra da AngloGold Ashanti no Brasil. "Estamos comprometidos em mudar o cenário da indústria de mineração e estabelecer um novo padrão de equidade de gênero. Acreditamos que as mulheres têm um papel fundamental a desempenhar na mineração e estamos determinados a criar oportunidades para que elas prosperem nessa área", afirma o vice-presidente de Recursos Humanos da AngloGold Ashanti, Felipe Fagundes.

Programa de Qualificação

Outra iniciativa da AngloGold Ashanti para inclusão de mulheres na mineração é o PRO, programa de qualificação profissional que forma mão de obra local, fortalecendo a economia e colaborando para a geração de emprego e desenvolvimento das comunidades onde a empresa atua. Ao todo, 87 alunas já foram qualificadas em cidades de Minas Gerais e Goiás.

Na primeira edição, em 2022, 52 mulheres se formaram em Nova Lima e Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e em Crixás, Goiás. Destas, 16 concluíram a qualificação em Elétrica Automotiva na cidade de Crixás. Já nas cidades de Caeté e Nova Lima, 36 alunas foram certificadas nos cursos de Mecânica Industrial e Eletricista Industrial. Em setembro deste ano, 16 alunas do PRO receberam os certificados de conclusão do curso de Manutenção Mecânica Industrial, realizado em Crixás. Outras 19 mulheres também se formaram em setembro, no curso de Auxiliar de Geologia, em Caeté.










As mulheres atuam em diversas áreas da AngloGold Ashanti e representam cerca de 13.5% do quadro de empregados (foto: AngloGold Ashanti)



Fonte: Conexão Mineral


0 comentário

Comments


bottom of page