Mineradora utiliza o que há de mais moderno no mundo para transporte de equipamentos

Segundo maior avião cargueiro transporta equipamento da mineradora Anglo American entre dois continentes


Além de grandes investimentos em tecnologia e novos equipamentos, as mineradoras enfrentam o desafio de planejar toda uma logística de transporte desses maquinários para o Brasil. Você já pensou como viabilizar o transporte de um equipamento de 51,5 toneladas entre dois continentes? Este foi o desafio da mineradora Anglo American para trazer para Minas Gerais um maquinário comprado na Alemanha.

O Munhão, peça que compõe o moinho de bolas da mineradora Anglo American, foi transportado pelo Antonov AN-124, segunda maior aeronave do mundo. O equipamento é responsável pela sustentação da carga de polpa, corpo moedor e o peso do próprio moinho para a movimentação do mesmo em uma das etapas do processo de redução do minério de ferro.

Para que a operação com o Antonov AN-124 se tornasse uma realidade, equipes das áreas de Soluções Logísticas Integradas, operações e também de Segurança do aeroporto atuaram em conjunto com os parceiros, dedicados a avaliar a operacionalidade do voo com todos os processos de prevenção, uma vez que se trata de uma aeronave gigante.

“Para garantir o sucesso do transporte de nosso equipamento, avaliamos cuidadosamente questões logísticas, de prazo, de segurança da operação e de escolha dos nossos parceiros. Agradecemos o cuidado e empenho de todos para garantir a efetividade e a rapidez da operação”, afirma o presidente da Anglo American no Brasil, Wilfred Bruijn.


Transporte envolveu equipes das áreas de Soluções Logísticas Integradas, operações da Anglo American e também de Segurança do aeroporto. Crédito: divulgação

A aeronave saiu da Alemanha, passou por Cabo Verde e seguiu para Minas Gerais, demandando licenças especiais de transporte. Estas foram viabilizadas pela DHL Global Forwarding, responsável por esse processo de planejar a melhor alternativa para uma logística inteligente. No caso, pousar no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte e reduzir o tempo de deslocamento pelo modal rodoviário e, consequentemente, os custos.

Após o recebimento da peça, a Anglo American usou superguindastes para içar o equipamento e efetuar a instalação em sua planta localizada no município de Conceição do Mato Dentro. Vale ressaltar que o transporte da peça necessitou de licenças específicas do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), já adquiridas pela empresa, tendo em vista o tamanho do maquinário que tem 51,5 toneladas.

“Desde que o voo foi confirmado com a Anglo American e a DHL, iniciamos uma série de ações para determinar procedimentos específicos para esse voo. É a primeira vez, nesses sete anos de concessão da BH Airport, que recebemos essa aeronave e estamos muito satisfeitos por realizar a operação. Somos um hub logístico multimodal e esperamos viabilizar, em breve, mais cargueiros como esse, além de novas operações especiais”, ressalta Marcelo Farias, gestor de Soluções Logísticas Integradas da BH Airport.

Sobre a Anglo American

A Anglo American é uma empresa líder global em mineração e atua na produção de diamantes (por meio da De Beers), cobre, metais do grupo da platina, minério de ferro de qualidade premium, carvão metalúrgico para siderurgia e níquel, além do projeto de nutrientes naturais em desenvolvimento.

A empresa utiliza práticas inovadoras e as mais recentes tecnologias para descobrir novos recursos e minerar, processar, movimentar e comercializar nossos produtos, os quais possibilitam a vida moderna para os nossos clientes – de forma segura, responsável e sustentável.

Sobre a BH Airport

A BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, é uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) formada pelo Grupo CCR, uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina, e por Zurich Airport, operador do Aeroporto de Zurich, o principal hub aéreo da Suíça e considerado um dos melhores aeroportos do mundo, além da Infraero, estatal com experiência de mais de 40 anos na gestão de aeroportos no Brasil, que tem 49% de participação.



*Com informações da Assessoria de Imprensa da Anglo American e Portal da Mineração

0 comentário