Mineração Serra Verde inicia construção de projeto de terras raras em Goiás


A Mineração Serra Verde iniciou as obras para construção de seu projeto de terras raras em Minaçu (GO). Segundo a companhia, a previsão é de que as obras da operação avaliada em cerca de R$ 800 milhões sejam concluídas até o segundo semestre do próximo ano, com produção ainda no fim de 2021 ou início de 2022.

Segundo a mineradora, a operação terá capacidade para produção de 7.000 toneladas anuais de concentrado de terras raras durante uma vida útil estimada em 24 anos. A companhia ressaltou ainda que, com o início da produção, o ativo em Minaçu "pode se tornar o primeiro de classe mundial para produção desses minerais no Brasil".

Atualmente, a companhia possui 75 direitos minerários na região, totalizando uma área de 70.363ha distribuídos em cinco municípios no norte de Goiás e dois no sul do Tocantins.

As obras tiveram início após a Mineração Serra Verde obter, em junho, a licença de instalação do projeto. A companhia salientou que os trabalhos ocorrem com a adoção "de rigorosos procedimentos para prevenção ao contágio do novo coronavírus, adotando as melhores práticas nacionais e internacionais e de acordo com as orientações dos órgãos de saúde"

"Para enfrentar este desafio e garantir a segurança de nossos colaboradores e da comunidade em geral ao iniciar as tão esperadas obras do projeto, desde os primeiros momentos, a Mineração Serra Verde vem mantendo um diálogo permanente com as autoridades competentes para monitoramento da Covid-19 e implantação de medidas de controle", declarou o vice-presidente executivo da Mineração Serra Verde, Luciano Borges.

"Incorporamos as melhores práticas e experiências bem-sucedidas para proteção de nossos colaboradores e da comunidade, da qual fazemos parte", completou ele.


Entre as medidas implantadas pela empresa para evitar a propagação do coronavírus estão a adoção do trabalho remoto para profissionais, além de alterações no ambiente de trabalho para evitar aglomerações e disponibilização e obrigatoriedade de itens de proteção e higiene.

Durante a construção, o projeto deve gerar até 1,6 mil empregos diretos e de 4 mil a 5 mil indiretos. Com o início da operação, devem ser gerados cerca de 400 empregos diretos e até 1,5 mil indiretos.


Fonte: Notícias de Mineração do Brasil

SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.