Mineração global perde US$ 18 bilhões em valor no primeiro semestre com Covid-19


O negócio global de mineração perdeu mais de US$ 18 bilhões em valor no primeiro semestre de 2020, para US$ 46,6 bilhões, em comparação com o primeiro semestre de 2019. Foi o que apontou pesquisa do Centro de Inteligência para Mineração da GlobalData, que atribui o resultado principalmente aos efeitos da pandemia de coronavírus, responsável pela paralisação de diversas operações pelo mundo.

De acordo com a GlobalData, uma queda esperada na economia mundial manteve investidores longe de instrumentos financeiros de longo prazo, resultando em uma queda de 12,7% no capital levantado pelas mineradoras.

As fusões e aquisições de mineração, apesar de um início de ano "decente" devido aos negócios envolvendo ouro, caíram 51,6% durante o primeiro semestre de 2020. "No geral, a maior parte do impacto foi evidente na taxa de conclusão, pois houve uma queda anual de 41,7% no valor dos negócios concluídos", afirma a empresa especializada em análises de dados.

Sete das dez principais transações de ativos envolviam ouro. No topo da lista estava a Mudrick Capital Acquisition Corporation (MUDS), que adquiriu uma participação acionária e ativos da Hycroft Mining Corporation por US$ 537 milhões para formar a Hycroft Mining Holding Corporation. As três negociações restantes envolveram cobalto, carvão e cobre.

Analista Sênior de Mineração da GlobalData, Vinneth Bajaj observou que "o maior dos negócios concluídos foi a aquisição da Detour Gold pela Kirkland Lake Gold por US$ 3,79 bilhões". "Ao incluir a mina Detour Lake em seus ativos de produção, a empresa pretende produzir até 1,5 milhão de onças de ouro em 2020", disse.

"Com esta aquisição, Kirkland também adicionou US$ 173,9 milhões em dinheiro e pagou a dívida da Detour de cerca de US$ 98,6 milhões. Além disso, com forte liquidez, a empresa está bem posicionada para enfrentar os desafios do Covid-19. Kirkland também levantou US$ 1 milhão em uma emissão de ações principalmente para concluir a fase 2 de licenciamento de seu projeto Hasbrouck, os Estados Unidos", declarou.


Paralelamente, a PT Indonésia Asahan Aluminium arrecadou US$ 2,5 bilhões ao oferecer três conjuntos de títulos a 4,75% (com vencimento em 2025), 5,45% (com vencimento em 2030) e 5,8% (com vencimento em 2050).

Do total, 60% serão usados para pagar dívidas e adquirir 20% da Vale Indonésia, enquanto os 40% restantes serão usados para refinanciar títulos mais antigos da empresa. Além disso, a Freeport-McMoRan levantou um montante coletivo de US$ 1,3 bilhão, que será usado para financiar a compra de papeis em circulação no mercado com vencimento em 2021 e 2022.

Bajaj acrescenta: "o volume total de negócios aumentou de 1.811 no primeiro semestre de 2019 para 2.271 no primeiro semestre de 2020 devido a um aumento de 79,7% no número total de negócios anunciados para aumento de capital naquele período".

"Isso foi acompanhado por um aumento de 28,4% no volume de transações de M&A concluídas. Canadá, EUA, Austrália, China e Índia responderam por quase 87% do volume total do negócio e mais de 72% do valor total do negócio."


Fonte: Noticías de Mineração do Brasil

SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.