Mineração de ouro ilegal no Brasil e seus prejuízos para a Amazônia.

A alta procura pelo ouro fez com que a mineração ilegal do metal aumentasse no Brasil, em especial por conta da valorização do metal no mercado internacional.



A valorização exponencial do ouro no mercado internacional impulsionou o crescimento da mineração ilegal no Brasil, especialmente na Amazônia, segundo dados de um estudo divulgado na terça-feira, 06.

A mineração de ouro no Brasil, que é o 14º maior produtor mundial de ouro no ano passado, aumentou desde que a pandemia de coronavírus levou os preços do mercado exterior a níveis recordes.

Das 112 toneladas de ouro produzidas no Brasil em 2021, ao menos 7% vinham da mineração ilegal do ouro e 25% de origem de mineração potencialmente ilegal, de acordo com um estudo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).


“De 2020 para 2021 houve um aumento de 44% na quantidade da mineração ilegal de ouro” desenvolvida no Brasil, acrescenta o estudo, que comprova uma tendência similar nos primeiros seis meses de 2022.


Alto preço do ouro, que impulsiona a mineração, contribui com o desmatamento da Amazônia.


Os preços elevados do ouro impulsionam a corrida pelo ouro na Amazônia brasileira, onde o desmatamento para mineração de ouro alcançou um recorde de 121 km² no ano de 2021, de acordo com o sistema de monitoramento por satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).


O estudo divulgado pela UFMG, mostra que pelo menos 23% do desmatamento para mineração na Amazônia, bioma considerado essencial para conter as mudanças climáticas, acontece dentro de reservas indígenas, áreas de conservação ambiental e outras terras protegidas por lei.


Garimpeiros com ligação ao crime organizado são acusados de inúmeros abusos em comunidades indígenas, inclusive o de envenenamento de rios com o mercúrio utilizado para separar ouro de sedimentos e, às vezes, ataques mortais a moradores dessas regiões.


O estudo mostra que 98% da mineração ilegal de ouro no Brasil está concentrada em três municípios do norte do Pará, prejudicando principalmente terras indígenas dos povos Kayapó e Munduruku.


Controle à mineração de ouro ilegal no Brasil


Juntamente com o aumento da pressão internacional enfrentada pelo governo de Jair Bolsonaro por conta da destruição acelerada da Amazônia, procuradores federais entraram com recursos judiciais para exigir que o governo adote medidas mais rigorosas para o combate a mineração de ouro ilegal no Brasil.


Os promotores avaliam que a mineração de ouro ilegal no Brasil ocasionou entre janeiro de 2021 e junho de 2022 um custo de 39 bilhões de reais em prejuízos socioambientais, de acordo com o estudo.


Esse valor quase atinge o lucro total obtido com a venda de ouro no mesmo período, de 44,6 bilhões de reais. Já os impostos recolhidos pelo governo com a mineração do ouro representam menos de 2% do valor dos prejuízos.


“Na Amazônia, a gente tem um prejuízo que é coletivizado, socializado e o lucro dessas operações se concentrando em poucos atores”, conclui o engenheiro Bruno Manzolli, principal autor do estudo da UFMG, à AFP.


Foi descoberta pedra capaz de extrair ouro de eletrônicos descartados


Eletrônicos descartados podem ser uma mina de ouro – literalmente. Um estudo realizado por pesquisadores chineses da Universidade de Tsinghua, do Instituto de Tecnologia Avançada de Shenzhen sob a Academia Chinesa de Ciências (CAS) e britânicos do Instituto de Pesquisa de Metais sob o CAS e da Universidade de Manchester, descobriram recentemente que o óxido de grafeno reduzido pode extrair ouro de resíduos eletrônicos com alta eficiência e sem precisar de outros produtos químicos ou energia.


Além de seus usos superficiais em jóias, o ouro é valorizado para uso em componentes eletrônicos graças à sua alta condutividade elétrica e facilidade de trabalhar. Mas os dispositivos eletrônicos têm um alto volume de negócios, e a recuperação de ouro e outros metais preciosos é um processo que muitas vezes é complicado, ineficiente e requer produtos químicos ou alto calor.


Mas agora,os pesquisadores desenvolveram um método muito mais simples para recuperar o ouro de resíduos eletrônicos. Tudo o que é preciso é um pouco de grafeno.


Apenas 1 grama de grafeno é suficiente para extrair mais de 95% do ouro em uma determinada amostra.


Fonte: Clickpetroleoegas.com.br


0 comentário