Minas de ouro devem ter produção recorde de 3,6 mil toneladas em 2021


Minas em todo o mundo devem produzir 3.664 toneladas de ouro em 2021, impulsionadas pelos preços altos do metal. Aumento recorde de 8,8% em relação as 3.368 toneladas previstas para 2020, que, por sua vez, terá queda de 4,6% em relação a 2019, menor nível em cinco anos, segundo projeção da consultoria Metals Focus, na quarta-feira (14).

A demanda por ouro, enquanto isso, deve recuar 25% este ano, para cerca de 3.000 toneladas, antes de se recuperar com alta de 17% em 2021, disse o chefe de suprimentos de minas da Metals Focus, Adam Webb, em um seminário online.

Três mil toneladas de ouro valem cerca de US$ 180 bilhões aos preços atuais.

A pandemia de coronavírus forçou muitas minas a fecharem temporariamente e reduziu as vendas de joias de ouro, mas também desencadeou uma corrida por compras de ouro devido à visão de que o metal é um refúgio seguro.

Esses investidores empurraram os preços do ouro para acima de US$ 2.000 a onça no início deste ano, o nível mais alto já registrado. Segundo a Metals Focus, os preços provavelmente ficarão nessa média em 2021.

A consultoria disse que os lucros das mineradoras por onça no segundo trimestre de 2020 foram em média US$ 739 superiores aos custos, ante cerca de US$ 350 em meados de 2019.


A produção de ouro por mineradores artesanais e de pequena escala, que usam tecnologia básica, deve cair ligeiramente neste ano, antes de aumentar 13% para mais de 600 toneladas em 2021, o que seria o maior volume já registrado, disse a Metals Focus. As informações são da Reuters.

SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.