top of page

Minério de ferro volta a operar no positivo, com expectativa de retomada chinesa

Contratos futuros da commodity subiram 5,77% na bolsa de Dalian, e avançaram 3,38%, na bolsa de Cingapura


A expectativa de novos estímulos ao crescimento econômico da China e melhorias na atividade industrial do país oriental são fatores que contribuíram para reverter, na sessão desta quinta-feira (1º) a longa sequência de quedas do minério de ferro, cujos contratos futuros, nas bolsas asiáticas, apresentaram seu nível mais elevado em duas semanas.


Como reflexo, a commodity mais negociada para setembro próximo, na bolsa de Dalian (China) exibiu forte alta, avançando 5,77% a 743 iuanes (US$ 107,49) a tonelada – maior elevação desde o dia 18 de maio – enquanto o insumo siderúrgico na bolsa de Cingapura registrou valorização de 3,38%, para US$ 104,65 a tonelada – cotação mais elevada desde 19 do mês passado.

Para analistas do banco de investimentos ANZ, em nota, os dados industriais fracos exibidos pelo gigante asiático reforçam a expectativa do mercado, de que Pequim anuncie medidas de apoio ao setor.


Em contraste com a queda do índice oficial de gerente de compras (PMI) da manufatura da China para 48,8 (o menor patamar em cinco meses), o PMI Global Caixin/S&P cresceu de 49,5 em abril para 50,9, em maio, superando a margem de 50 pontos, que separa contração de crescimento.


Sobre a suspensão das operações da principal linha ferroviária de minério de ferro do grupo sul-africano de logística de carga Transnet, devido ao roubo de cabos, o analista da Sinosteel Futures em Pequim, Cheng Peng considerou que o incidente “não terá um grande impacto no mercado, já que a suspensão temporária do transporte provavelmente afetará apenas o ritmo dos embarques, sem reduzir muito os volumes gerais de embarque”.


No paralelo, os demais ingredientes siderúrgicos, como carvão metalúrgico e coque acompanharam a subida do minério de ferro, com avanços de 3,58% e 2,87%, respectivamente. A valorização dessas matérias-primas, por sua vez, ajudou a ‘sustentar’ os preços do aço.


Outro exemplo da tendência positiva foi a alta de 2,84% para 3.546 iuanes por tonelada do vergalhão na Bolsa de Futuros de Xangai, onde também a bobina laminada a quente subiu 3,1% e o aço inoxidável, cresceu outros 2,31%.


Fonte: Capitalist.com.br

0 comentário
bottom of page