Meteoric retoma sondagem em Juruena após paralisação por causa de Covid-19

A Meteoric Resources vai retomar na próxima semana a campanha de sondagem que estava em andamento no projeto de ouro Juruena e que teve que ser suspensa devido à incidência de Covid-19 entre funcionários e terceirizados. Segundo a empresa, o ativo no Mato Grosso teve que ser “brevemente” evacuado por causa de “vários trabalhadores” testando positivo para a doença.


Em março, a companhia australiana havia anunciado que a campanha de sondagem é direcionada a um sistema pórfiro de cobre e outro "potencialmente gigante" no projeto. Com a retomada do programa, a empresa prevê divulgar uma atualização de recursos de Juruena, com foco nos depósitos Dona Maria e Crentes, "antes do fim de abril".

"Esperamos voltar a sondar após um pequeno atraso devido à ocorrência de Covid-19 no local", disse o diretor-administrativo da Meteoric, Andrew Tunks. Segundo a empresa, a evacuação é "a primeira após mais de um ano de atividades" durante a pandemia.

"A ocorrência da Covid 19 no local iniciou imediatamente o plano de ação de emergência da Meteoric, com todos os funcionários e contratados evacuados do local para instalações de isolamento em Alta Floresta e Goiânia", informou a companhia em nota divulgada nesta quinta-feira (8).

"Felizmente, a maioria dos funcionários infectados é assintomática e apenas dois funcionários apresentam sintomas moderados. Com base no conselho médico local, todos os funcionários não infectados estão retornando ao local nos próximos dias, com a sondagem recomeçando na próxima semana", acrescenta o documento.

Sondagem


A campanha será retomada no furo JUDD042, a aproximadamente 650m de profundidade em uma zona de "forte alteração fílica onde geólogos notaram veios de quartzo-molibdenita e veios de quartzo, pirita, calcopirita e bornita no núcleo".

"Esta é a primeira vez que geólogos reconhecem bornita em sondagens fora da zona de Crentes. Adiciona mais convicção à nossa pesquisa de pórfiro", observou Andrew Tunks, ressaltando que JUDD042, um dos três furos projetados para testar o potencial do depósito de cobre pórfiro em profundidade, ainda tem cerca de 500m restantes para serem sondados.

Os trabalhos já interceptaram até 51,0 m @ 1,40 g/t Au e 0,25% Cu a 118m em JUDD0391.

Fonte: Notícias de Mineração do Brasil

0 comentário