Mercado de aço da China prevê aumento na demanda em setembro e outubro


A demanda doméstica de aço na China vai melhorar este mês, com as usinas mantendo a produção alta e traders enchendo ativamente seus depósitos, acreditam participantes do mercado de aço chinês pesquisados pela Mysteel Global em 3 de setembro.

O período de setembro e outubro na China é sempre uma estação movimentada para o consumo de aço, pois o tempo bom após a estação das chuvas, os tufões frequentes e as altas temperaturas do verão são adequados para atividade fabril e construções.

Este mês, em particular, é esperado um consumo robusto de aço, como uma série de medidas tomadas por Pequim para revitalizar a economia após a queda provocada pelos bloqueios para conter a Covid-19.

Entre as medidas está o lançamento de novos projetos de infraestrutura e reconstrução de antigas áreas residenciais. A alocação de incentivos para estimular os setores automotivo e as indústrias de manufatura de linha branca continua a surtir efeito no segundo semestre do ano.

"(Estou) super confiante", disse um executivo de uma produtora de aço da província de Shandong, no leste da China.

Embora ele admita que o consumo entre os usuários finais de aço está apenas começando a decolar, afirmou ter certeza de que haverá forte aumento em breve. "Não há necessidade de se preocupar com a demanda, ela definitivamente vai aumentar", disse ele à Mysteel Global, mencionando que os estoques de aço de sua usina já mostraram sinais de redução.


Os traders de aço da China também estão esperando pela retomada da demanda em setembro, após um agosto morno, mas em comparação com a confiança das siderúrgicas, seu otimismo permeado com cautela.

"Agora, em Guangdong, ainda está quente e nossas vendas ainda não mostraram nada parecido com um boom", admitiu um trader de aços longos da província no sul da China. Ele disse à Mysteel Global que sua empresa adquiriu 200.000 toneladas extras de produtos de aços longos, complementando seus estoques usuais de cerca de 300.000 toneladas, em preparação para o aumento da demanda que se aproxima.

"Mas não tenho certeza de quando chegará", disse ele ansiosamente.

Durante os dias 1 e 2 de setembro, as negociações na China de aço para construção, compreendendo vergalhão, fio-máquina e bobina, estavam em torno de 210.000 t/dia, um pouco acima de 200.000 t/d, limite abaixo do qual traders dizem que os negócios estão fracos. As informações são da MySteel Global.

SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.