MAP (como sempre) propõe ACT precário e dificulta a negociação


Como sempre, em todos os anos de negociação, a MAP tem buscado desgastar o Sindimina e os trabalhadores com as suas imposições e precarizações, já que vem se achando a dona do projeto na FBDM, em Barrocas. O ACT da empresa tem a data base em 1º de janeiro e todos os anos a MAP apresenta as suas propostas para o Acordo Coletivo de Trabalho de uma forma totalmente fora da realidade, prejudicando assim toda uma classe de trabalhadores.


Na última reunião, a MAP pediu um tempo para resolver essa situação. O prazo previsto era até a primeira semana após o carnaval, o que já se esgotou. Infelizmente, caso a empresa não se posicione em relação ao ACT, estaremos prontos para tomarmos as medidas cabíveis para evitarmos que os trabalhadores tenham prejuízos em cima dos poucos benefícios que possuem.


É a exposição dos trabalhadores e trabalhadoras a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns em relações hierárquicas autoritárias e sem simetrias, em que predominam condutas negativas, relações desumanas e não éticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigida a um ou mais subordinados, desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização.

0 comentário