Lucro líquido da Mosaic aumenta 653% trimestre



The Mosaic Company registrou lucro líquido de US$ 1,18 bilhão no primeiro trimestre de 2022 ou US$ 3,19 por ação diluída, um aumento de 653% em relação ao mesmo trimestre de 2021. O EPS ajustado foi de US$ 2,41 e o EBITDA Ajustado foi de US$ 1,45 bilhão. A margem bruta foi de US$ 1,44 bilhão, em comparação com US$ 435 milhões um ano atrás. “Os resultados do primeiro trimestre da Mosaic mostram a força do nosso negócio, que é capaz de atender às necessidades dos clientes e, ao mesmo tempo, entregar valor para nossos acionistas”, disse Joc O’Rourke, presidente e CEO da Mosaic. "Olhando para o futuro, esperamos um volume de produção superior no ano em toda a nossa plataforma global em potássio e fosfatos, como resultado do ramp up concluído de Esterhazy K3 (Canadá), uma taxa de execução mais alta em Colonsay (Reino Unido e Irlanda) e uma recuperação da produção de fosfato de nossas operações”.


A Mosaic espera completar sua meta de reduzir a dívida de longo prazo em US$ 1 bilhão ainda este ano com uma retirada de circulação de US$ 550 milhões, que vence em novembro. A companhia recomprou US$ 422 milhões em ações durante o primeiro trimestre, que inclui a execução da Accelerated Share Repurchase (ASR) anunciada anteriormente. A liquidação do ASR ocorreu em abril e exigiu um pagamento adicional de US$ 54 milhões para compensar o desempenho de ações da Mosaic desde que o ASR foi iniciado em 24 de fevereiro. A Mosaic espera retornar uma maior parte do fluxo de caixa livre de 2022, até 75%, para os acionistas por meio de uma combinação de ações, recompras e dividendos. No primeiro trimestre, a recompra de ações e dividendos, juntos, representaram 99% do fluxo de caixa livre do primeiro trimestre.


O forte aumento dos preços dos adubos no mundo contribuiu para o resultado. As vendas da companhia somaram US$ 3,9 bilhões no primeiro trimestre, montante 71% superior ao do mesmo período de 2021. As vendas líquidas no segmento Mosaic Fertilizantes (Brasil e Paraguai) foram de US$ 1,49 bilhão no primeiro trimestre, pouco mais que o dobro de US$ 763 milhões do mesmo período de 2021. A margem bruta foi de US$ 219 milhões, em comparação com US$ 103 milhões no mesmo período do ano passado, principalmente como resultado de melhores preços e benefícios de transformação, parcialmente compensados por custos mais altos de matéria-prima, pressões sobre os custos de produção e menores volumes.


As vendas líquidas no segmento de potássio totalizaram US$ 1,06 bilhão no primeiro trimestre, acima dos US$ 477 milhões de um ano atrás, devido a preços mais altos parcialmente compensados por volumes mais baixos. A margem bruta do primeiro trimestre foi de US$ 579 milhões em comparação com US$ 140 milhões para o mesmo período de um ano atrás.


Os volumes de vendas do primeiro trimestre caíram 188.000 toneladas em comparação com o trimestre do ano anterior, refletindo a logística e restrições que atrasaram os embarques. Durante o trimestre, o clima de inverno impactou negativamente o desempenho ferroviário, que provocou parada forçada nas minas Colonsay e Belle Plaine. Com um clima mais ameno, a Mosaic acredita que essas questões melhorem daqui para frente e os volumes de vendas retornem a níveis mais normais. A produção total de potássio deve exceder os níveis históricos recentes para o restante de 2022.


Já as vendas líquidas no segmento de fosfatos foram de US$ 1,50 bilhão no primeiro trimestre de 2022, acima dos US$ 1 bilhão do mesmo trimestre do ano anterior, devido a preços mais altos em relação ao primeiro trimestre de 2021. A margem bruta foi de US$ 528 milhões em comparação com US$ 173 milhões no mesmo período do ano passado, uma vez que a melhoria de preços foi parcialmente compensada por volumes menores e maiores custos de matéria-prima.


A produção de fosfatos acabados totalizou 1,7 milhão de toneladas, queda de 9% em relação ao ano anterior, e o volume de vendas totalizou 1,7 milhão de toneladas, um recuo de 19% ano a ano. Os embarques foram impactados negativamente pela menor disponibilidade de estoques, bem como o fraco desempenho ferroviário, que foi um reflexo da escassez de mão de obra relacionada à Covid 19. O preço da amônia realizado no custo das mercadorias vendidas aumentou para US$ 532 por tonelada durante o trimestre, um aumento de US$ 216 por tonelada do período do ano anterior.


Fonte : Brasil Mineral

0 comentário