Lucro da CSN Mineração quase dobra e atinge R$ 1,3 bilhão no trimestre


O lucro líquido da CSN Mineração (CMIN3) quase dobrou nos últimos três meses do ano em comparação com o mesmo período de 2019, atingindo o valor de R$ 1,3 bilhão. No ano, o valor ficou em R$ 4 bilhões.

A receita líquida da companhia obteve forte alta de 80% no trimestre, com o total de R$ 4,5 bilhões, enquanto o valor anual cresceu 28% e atingiu R$ 12,7 milhões.

O Ebtida, valor de geração da caixa da empresa, ajustado, ficou em R$ 3,1 bilhão. A margem Ebtida atingiu 70,3%. No ano, o valor saltou para R$ 8,1 milhões.


O fluxo de caixa livre alcançou R$ 1,8 bilhão, influenciado positivamente pelo acentuado aumento do índice Platts ocorrido no trimestre. A companhia distribuiu dividendos no trimestre no valor total de R$ 1,3 bilhão e deliberou juros sobre o capital próprio de R$ 405 milhões.

“No trimestre, os estímulos na China desde o início da pandemia proporcionaram forte recuperação de margens da siderurgia e aceleraram a demanda por minério de ferro, proporcionando elevação dos preços de referência, no contexto da oferta limitada no mercado transoceânico. Os estoques de minério nos portos e usinas permanecem em níveis baixos e garante preços altos de realização”, informou a empresa sobre o cenário.


Em 2020, o custo dos produtos vendidos somou R$ 5,4 bi, 26% superior a 2019, por uma maior compra de minério de terceiros, bem como aos maiores preços de compra desse minério de terceiros.

A empresa investiu R$ 702 milhões em 2020, especialmente em projetos para reduzir a geração de rejeito, melhorar a recuperação em massa e qualidade do minério de ferro, aumentar a segurança e estabilidade das suas barragens, filtragem de rejeitos e em projetos prioritários para segurança e confiabilidade das operações.


Fonte: Moneytimes.com.br


0 comentário