Komatsu e Vale fazem parceria para desenvolvimento de corte de rocha dura



A fabricante de equipamentos Komatsu e a Vale planejam fazer parceria para desenvolvimento de inovações de escavação subterrânea de rocha dura. A tecnologia de corte mecânico DynaCut da Komatsu estará presente em uma máquina MC51 que está sendo testada na mina subterrânea de níquel Garson da Vale em Sudbury, Ontário, Canadá.

As empresas disseram que planejam aumentar o ritmo com que a tecnologia inovadora estará disponível para o mercado em geral.

O aproveitamento da tecnologia DynaCut e da MC51 permite que os clientes automatizem e controlem o processo de quebra de rocha dura remotamente, por meio de um sistema totalmente elétrico que produz emissões zero, disse a Komatsu.

DynaCut usa uma abordagem de undercutting que explora mecanismos de ruptura de tração e cisalhamento, em combinação com um movimento dinâmico de alta frequência, de acordo com a organização de pesquisa de mineração Mining3.

A Mining3 desenvolveu o cortador de disco oscilante, que foi licenciado em 2006 pela Joy Global (agora Komatsu Mining Corp) e rebatizado como DynaCut.

"Estamos entusiasmados em testar esta nova máquina e tecnologia porque ela oferece o potencial de realmente mudar a maneira como nossos clientes mineram", disse Rudie Boshoff, diretor de Sistemas de Corte de Rocha Dura da Komatsu.


"Não apenas a tecnologia DynaCut fornece uma maneira muito controlável de cortar rocha - com uma precisão de 50 milímetros -, mas a própria máquina, a MC51, foi projetada para avançar em métodos de mineração mais sustentáveis, reduzindo a quantidade de equipamentos necessários para chegar ao corpo de minério", acrescentou.

O corte contínuo de rocha dura oferece, em contraste com a perfuração e detonação, o potencial para programação simplificada, tempos de parada reduzidos, taxas de avanço mais seguras e rápidas e maior produtividade, disse a Mining3.


As informações são da Mining Magazine.

0 comentário