top of page

Iniciativa da Kinross capacita mulheres para atuarem como operadoras de caminhões

As aprovadas terão o processo de habilitação na categoria D custeado pelo programa


Visando uma atuação mais inclusiva e a construção de um ambiente de trabalho mais acolhedor e diverso, a Kinross acaba de divulgar seu novo programa afirmativo para mulheres, voltado para as comunidades da região de Paracatu (MG), com o objetivo de qualificá-las para trabalharem como operadoras de caminhões. A iniciativa, chamada Programa de Qualificação - Operadoras de Equipamentos Móveis, é uma parceria com o SEST Senat (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte), organização que oferece desenvolvimento profissional aos trabalhadores do transporte.

As 30 vagas ofertadas já foram preenchidas, após uma seleção que contou com mais de 970 candidatas. Para participar, as mulheres precisavam ter a carteira de habilitação na categoria B, que permite a condução de veículos de quatro rodas com menos de 8 passageiros. As alunas aprovadas no curso contarão com um upgrade em suas CNHs para a categoria D custeado pelo programa, que habilitará as condutoras a operarem veículos de carga e de passageiros com mais de oito lugares.

O curso teórico teve início no dia 2 de outubro e terá duração de um mês, com 128 horas de conteúdo teórico. As candidatas que forem certificadas pelo programa ainda têm a possibilidade de serem admitidas pela Kinross para atuarem na planta da mineradora em Paracatu futuramente. Esta é a primeira turma do programa, que a mineradora pretende tornar anual, oferecendo novas oportunidades para mais mulheres.

Em um segmento historicamente masculino, a Kinross se posiciona como uma organização que busca ampliar o espaço do público feminino na mineração. “Queremos que a presença de mulheres na empresa seja cada vez maior. Contamos com uma série de iniciativas de formação profissional voltados para a empregabilidade da mulher no setor mineral, em áreas como mecânica e operação, que são tradicionalmente masculinas”, afirma Eduardo Magalhães, diretor de RH, TI e Suprimentos da Kinross. “Programas como o de qualificação de operadoras de equipamentos móveis são uma grande oportunidade para que moradoras das comunidades próximas à Paracatu possam se qualificar e garantir uma nova fonte de renda, de forma que elas desenvolvam suas carreiras e conquistem mais espaço, inclusive em posições de liderança”, conclui.

Para Ana Paula Silva, instrutora do SEST Senat, as mulheres têm contribuído para que o transporte dentro da mineração e de outros segmentos se desenvolva cada vez mais. “Incentivar o protagonismo feminino encoraja, fortalece e empodera a luta contra as desigualdades sociais. Por isso, é muito gratificante poder fazer parte do programa de qualificação para mulheres operadoras de equipamentos móveis”, afirma Ana.

Cassione Rodrigues, também instrutora do SEST Senat complementa: “acreditamos no papel transformador da educação e na sua importância para o desenvolvimento profissional das mulheres participantes do projeto desenvolvido pela Kinross. Para nós é uma honra poder capacitá-las para vencer novos desafios e serem protagonistas de suas próprias carreiras. Por meio de programas como este todos saem ganhando: a mineração, as profissionais e a comunidade, que podem se beneficiar de um ambiente de trabalho mais diverso, dinâmico e fortalecido”.




A aluna do programa de qualificação para mulheres operadoras de equipamentos móveis, Denise Oliveira de Assis, enxerga esta oportunidade como uma forma de crescer ainda mais no mercado de trabalho e na mineração. “Eu moro no Bairro Alto da Colina, próximo à Kinross em Paracatu, e estou muito feliz em poder representar as mulheres da minha região neste projeto. Tenho o sonho de crescer na área da mineração e estou muito animada em fazer o curso e conseguir novas oportunidades de trabalho. Espero que cada vez mais mulheres sejam incentivadas a participar e tornar o setor mais inclusivo”, ressalta Denise.

A busca pela inserção feminina no setor mineral é cada dia maior. A Kinross é uma das empresas participantes do WIM (Women in Mining, em português Mulheres na Mineração), movimento que tem como objetivo a ampliação e o fortalecimento da participação das mulheres na mineração no Brasil.




Fonte: Conexão Mineral


0 comentário

Comments


bottom of page