top of page

Hydro reforça diversidade e ações inclusivas

Em 2023, cerca de 55% dos novos empregados são pessoas que se identificam com o gênero feminino


Alinhada à meta global de aumentar a representação das mulheres em suas equipes para 25% até 2025, a Hydro, empresa integrada de alumínio e energia, vem desenvolvendo uma série de ações voltadas para a equidade de gênero nas suas operações no Brasil. Como resultado, é crescente a representatividade feminina na empresa. Em 2023, cerca de 55% dos novos empregados são pessoas que se identificam com o gênero feminino. O percentual é 8,77% superior ao registrado no ano anterior. Considerando as posições de liderança, o crescimento foi de cerca de 3% em relação a 2022. Hoje, 18% dos cargos de líderes na companhia são ocupados por mulheres.


“Para nós na Hydro, a diversidade é importante e necessária para o desenvolvimento da empresa e das pessoas. Os números refletem nossos avanços e mostram que estamos no caminho certo. Temos investido na atração dos talentos femininos, mas também em ações voltadas para engajamento e desenvolvimento das mulheres. É um importante trabalho de mudança cultural em uma indústria historicamente associada ao público masculino. Implementamos ações para criar um ambiente onde as mulheres sejam ouvidas, tenham espaço e possam prosperar em suas carreiras”, explica Nelia Lapa, vice-presidente de Pessoas, Comunicação, Saúde e Segurança do Trabalho, na Hydro Bauxita & Alumina.


Os empregados no Brasil, incluindo os líderes da empresa, participaram de treinamentos sobre vieses inconscientes e valorização da diversidade. A Hydro possui cerca de 6500 empregados no Brasil, em diferentes áreas de negócio.


Iniciativas que fazem a diferença


A Hydro conta com iniciativas, como: abertura de vagas afirmativas, criação de um programa de trainee e estágio voltados especificamente para pessoas que se identificam com o gênero feminino, além do programa Jovem Aprendiz que selecionou mais de 70% de mulheres.


A empresa também desenvolveu um guia de comunicação inclusiva, com o objetivo de ajudar os empregados e empregadas a se comunicar, respeitando as diferenças e contribuindo na construção de um ambiente de trabalho mais justo, inclusivo, diverso e harmônico. Outro programa desenvolvido pela empresa foi a abertura de vagas específicas para mulheres engenheiras nas áreas de Mecânica, Elétrica, Civil, Automação, Química ou Produção.


Os resultados das iniciativas já trazem resultados para o ambiente de trabalho e são percebidas pelas empregadas. “Na Hydro, minha voz importa. Sou valorizada e reconhecida como uma profissional e sempre me senti confiante em compartilhar minhas opiniões e contribuir para a melhoria contínua. A cultura da Hydro é de inclusão e colaboração, onde todos são ouvidos e respeitados. Isso me motiva e me envolve, resultando em maior produtividade e inovação. Estou muito orgulhosa de trabalhar em uma empresa que valoriza as opiniões de todos os seus funcionários e cria um ambiente onde todos possam contribuir para o sucesso da empresa”, afirma Gizélia Matos, gerente sênior de Contratos e Serviços na Hydro Paragominas.


Programa de Diversidade, Inclusão e Pertencimento (DIP)


A Hydro possui o Programa de Diversidade, Inclusão e Pertencimento (DIP), Pertencimento (DIP), que reconhece as necessidades de temas específicos, como a inclusão das pessoas com deficiência, LGBTQIA+, equidade de gênero, raças, etnias e gerações. Lançada em 2021, a iniciativa estabelece estratégias, orienta políticas internas e metas internas, além de promover diversas ações para oferecer um ambiente de trabalho que respeite as diferenças e contribua para o desenvolvimento e maior produtividade, baseado em competências e habilidades.


“O DIP é um programa que traz benefícios a todos, promovendo a colaboração entre times, redução de conflitos, melhoria no clima organizacional e melhor receptividade para novas ideias no trabalho. Objetivamos um ambiente de trabalho aberto, disruptivo, diverso e inclusivo. Opiniões, experiências e pontos de vista diferentes fomentam a inovação, criam um ambiente de trabalho melhor e nos ajudam a alcançar melhores resultados”, afirma Nelia Lapa.


O programa, parte importante da estratégia de pessoas da Hydro, possui um pilar específico de Equidade de Gênero que contempla critérios quantitativos e qualitativos, de forma a aumentar a presença feminina na empresa por meio da contratação de mais mulheres, retenção de talentos e planos e programas de desenvolvimento de carreira, incluindo acelerador de carreiras para que elas alcancem e prosperem em cargos de liderança.


Além disso, as operações no Brasil possuem iniciativas específicas para mulheres, a fim de fortalecer sua posição e competência no ambiente de trabalho, a Redes de Mulheres. Cada rede tem governança, estrutura e apoio financeiro para desenvolver ainda mais o equilíbrio de gênero nas fábricas, com autonomia e foco em resultados.


Apoiando o desenvolvimento de mulheres nas comunidades vizinhas


Alinhado ao compromisso de apoiar o desenvolvimento socioeconômico nas regiões onde atua, a Hydro vem investindo também na qualificação de mulheres nos municípios de Barcarena e Paragominas, no Pará. O Programa de Mulheres Operadoras, projeto em parceria com a Rede Todos pelo Trabalho, ofereceu cursos profissionalizantes do Senai na área industrial.


Em Barcarena, foram certificadas mulheres nas áreas de Mecânica, Eletricista Industrial e Operação de Processos Químicos. Na última turma, as 81 formandas tiveram a oportunidade de participar de um processo seletivo para a Hydro Alunorte e para a Albras. Deste total, 29 já foram selecionadas e estão trabalhando em unidade da companhia. Já em Paragominas, 45 mulheres foram formadas na turma de 2023. Acreditamos que ações como essa fazem a diferença na sociedade.


Equidade de Gênero também é prioridade na Albras


A Albras, maior produtora de alumínio primário no Brasil, que tem a Hydro como acionista juntamente com os japoneses da Nippon Amazon Aluminium, está atenta à importância da Diversidade em suas operações. Para garantir que o ambiente seja inclusivo e adequado às necessidades de todas as pessoas, a empresa tem investido em infraestrutura, treinamento das equipes e capacitação para a comunidade local. Em relação à equidade de gênero, a meta é chegar a 25% de presença feminina até 2025. Hoje, 17% do efetivo é formado por mulheres. Ainda este ano, a previsão é atingir 22%. Em termos de posições de liderança, o caminho é de crescimento na ocupação de cargos por pessoas do gênero feminino de 10% para 12%, somente em 2023. Para atingir os objetivos, a empresa conta com a publicação de vagas afirmativas, bem como com a expectativa de aproveitamento das mulheres participantes dos programas de estágio e aprendizagem.


“Partindo do princípio de que sou a primeira mulher a ser supervisora de operações na área de operação, predominantemente masculina, isto abre portas a muitas mulheres e torna o ambiente de trabalho mais leve”, comenta Oziléia Machado, supervisora da operação da Albras.


A Albras possui ainda o Programa de Diversidade Inclusão e Pertencimento (DIP), a fim de tratar as questões relativas a diferentes públicos: Pessoas com Deficiência, Mulheres, Etnicidades, LGBTQAI+ e Pessoas 50+. O objetivo é aumentar a participação desses grupos no quadro funcional e conscientizar sobre a importância da Diversidade e Inclusão, do respeito ao diferente e das peculiaridades de cada um.


“Acreditamos que a conscientização é o melhor caminho para que todos adotem a cultura da empresa de valorizar a Diversidade e a Inclusão. Nesse sentido, promovemos capacitações contínuas com a liderança sobre os pilares do programa DIP, para criar o entendimento sobre o movimento e a relevância do tema. Assim, estimulamos as lideranças a assumirem a responsabilidade de se criar um ambiente inclusivo. Paralelamente, promovemos diversas campanhas sobre o tema voltadas para os empregados. Desta forma, estamos envolvendo a todos para dialogar e ajudar a criar um ambiente de pertencimento”, comenta o Business Partner de RH da empresa, Rubens Souza.



Fonte: Conexão Mineral




0 comentário

Comentarios


bottom of page