top of page

GM disputa participação na unidade de metais básicos da Vale

Vale pode angariar mais de US$ 2 bilhões com a venda de participações



A General Motors está competindo por uma participação na unidade de metais básicos da mineradora Vale, segundo informações da agência de notícias Bloomberg, ressaltando o desejo das montadoras de acesso fácil aos materiais necessários para baterias de veículos elétricos.


A General Motors, sediada em Detroit, avançou para a próxima rodada de licitações por uma participação minoritária no negócio, disseram as fontes da agência, pedindo para não serem identificadas devido a informações confidenciais. A Vale poderia levantar mais de US$ 2 bilhões com um acordo, segundo elas.


Segundo informações divulgadas em novembro, o Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita e a trading japonesa Mitsui & Co. também estavam avaliando fazer ofertas por uma fatia das operações de níquel e cobre. As deliberações estão em andamento e a Vale ainda não tomou nenhuma decisão final sobre a venda.


Procuradas pela Bloomberg, representantes da GM e da Vale não comentaram o assunto.


A Vale está separando os ativos de metais básicos de suas operações de minério de ferro e quer revelar um parceiro estratégico para a nova entidade no primeiro semestre de 2023, disse a administração no ano passado.


As montadoras têm intensificado os esforços para garantir o fornecimento de níquel e cobre, inclusive por meio de acordos diretos com produtores desses metais. A Vale já é fornecedora direta de níquel para as baterias da Tesla Inc. Já a General Motors fechou seu próprio acordo com a Vale no ano passado para comprar suprimentos do metal.


Fonte: Revista Mineração





0 comentário

Comentarios


bottom of page