top of page

Faturamento atinge 12,5 bilhões de euros em 2022

Empresa registrou crescimento no faturamento de dez de seus 13 segmentos de produtos



A Liebherr registrou crescimento no faturamento de dez de seus 13 segmentos de produtos e atingiu 12,589 bilhões de euros em 2022, um aumento de 8,2% sobre os 950 milhões de euros obtidos no ano anterior. O volume de negócios em sete segmentos de produtos: terraplenagem, tecnologia de manuseio de materiais, máquinas de fundação profunda, guindastes móveis e sobre esteiras, guindastes de torre, tecnologia de concreto e mineração totalizou 8,561 bilhões de euros, 6,9% acima na comparação com 2021. Já nos segmentos de produtos de guindastes marítimos, sistemas aeroespaciais e de transporte, tecnologia de engrenagens e sistemas de automação, refrigeradores e freezers, componentes e hotéis, a Liebherr alcançou um faturamento total de 4,028 bilhões, um aumento de 11% em relação ao ano anterior.


O volume de negócios aumentou ligeiramente na União Europeia, que é tradicionalmente a região de vendas mais forte do Grupo. As taxas de crescimento nos mercados do bloco europeu variaram, com negócios se desenvolvendo positivamente na Holanda e na Itália, em particular. A Liebherr desenvolveu-se de forma extremamente positiva na América do Norte e na América Central e do Sul, com fortes impulsos de crescimento vindos dos Estados Unidos e Canadá, e novamente do Brasil. O Grupo também registrou um incremento na África, bem como no Oriente Médio e adjacênciais. A receita na Ásia e Oceania ficou ligeiramente acima do nível do ano anterior.


O Grupo Liebherr alcançou um lucro líquido de 2 bilhões de euros em 2022. Os resultados operacionais e financeiros caíram significativamente em comparação com o ano anterior. O número de funcionários voltou a crescer no exercício de 2022. No final do ano, o Grupo Liebherr tinha um total de 51.321 funcionários em todo o mundo. Em comparação com o ano anterior, isto constituiu um aumento de 1.710.


Como empresa de tecnologia, o Grupo Liebherr persegue o objetivo de contribuir decisivamente para o progresso tecnológico nos setores relevantes para o Grupo. No ano passado, o Grupo investiu 588 milhões de euros em pesquisa e desenvolvimento. A maior parte disso foi usada no desenvolvimento de novos produtos. Numerosos empreendimentos cooperativos com universidades ou instituições de ensino superior e institutos de pesquisa foram iniciados ou continuados.


A Liebherr tem investido em tecnologias alternativas de acionamento. A empresa tem trabalhado, entre outras coisas, no aumento do uso de óleos vegetais hidrogenados (HVO). O combustível, derivado de fontes de energia renováveis, pode ser usado diretamente em grande parte das máquinas de construção, guindastes e máquinas de mineração da Liebherr, reduzindo significativamente as emissões de CO2 das frotas existentes. Uma novidade absoluta é a R 9XX H2: a escavadeira de esteiras, vencedora do Prêmio Bauma de Inovação em Proteção Climática, que é movida pelo motor de combustão de hidrogênio H966 da Liebherr e quase não emite CO2 durante a operação no canteiro de obras. A Liebherr também continuou sua pesquisa em sistemas de células de combustível para a indústria da aviação. O primeiro desses sistemas foi comissionado com sucesso em 2022.


Na área de acionamentos elétricos, desde o exercício anterior, a Liebherr adicionou seis novos modelos à sua linha Unplugged, que consiste em guindastes sobre esteiras movidos a bateria e isentos de emissões locais, bem como bate-estacas e plataformas de perfuração de até 400 toneladas. Além disso, o novo guindaste compacto LTC 1050-3.1 E está equipado com um motor elétrico além do acionamento convencional. Outro novo desenvolvimento da Liebherr é o sistema de armazenamento de energia móvel Liduro Power Port (LPO) para fornecer energia para máquinas e equipamentos de construção híbridos ou totalmente elétricos em canteiros de obras.



A Liebherr focou também na digitalização das atividades de P&D, como o novo controle de guindaste LICCON3 nos modelos LTM 1110-5.2 e LTM 1100-5.3. A empresa lançou as bases para uma nova geração digitalizada de guindastes móveis. Entre outras coisas, o LiTool, um programa de design e simulação para aumentar a qualidade das ferramentas de corte de engrenagens, foi desenvolvido.


No segmento de componentes, a Liebherr implementou vários sistemas de monitoramento de câmeras e soluções de visão completas. Na tecnologia do concreto, a companhia começou o desenvolvimento de um software para tecnologia de controle, que servirá para coleta e tratamento de dados para otimização de processos. Além disso, as tecnologias existentes para controle remoto, automação e rede foram otimizadas em vários segmentos de produtos. O trabalho foi realizado, por exemplo, no sistema de teleoperação Liebherr-Remote-Control (LiReCon). Com ele, guindastes e máquinas de movimentação de terra, como escavadeiras, carregadeiras de rodas e tratores, podem ser controlados de forma segura e conveniente à distância.


A Liebherr também fez mais desenvolvimentos na área de sistemas de assistência no ano passado. Destaca-se a expansão dos sistemas de assistência aos caminhões de mineração para incluir os sistemas Trolley Guidance e Crusher Guidance, que aumentam a eficiência operacional e a segurança operacional.


A Liebherr investiu 863 milhões de euros em suas unidades de produção e em suas redes globais de distribuição e serviços em 2022, um aumento de 121 milhões de euros sobre o ano anterior. O Grupo investiu fortemente em medidas de redução de emissões e economia de energia em vários locais durante o ano comercial, como sistemas fotovoltaicos, LEDs como fontes de luz , e o design de baixa emissão do tráfego da fábrica por meio de acionamentos elétricos e o uso de HVO.


Para 2023, a Liebherr afirma que apesar das certezas sobre os pedidos, existem as incertezas macroeconómicas quanto à duração do conflito na Ucrânia e distribuição do declínio esperado da atividade econômica na Europa, à duração dos aumentos generalizados dos preços de muitos bens e serviços e à escassez de determinadas matérias-primas e mão-de-obra. O mesmo se aplica a gargalos em diferentes cadeias de suprimentos. Também não está claro como as medidas de política fiscal e monetária afetarão o Grupo Liebherr. Macroeconomicamente, no entanto, uma inflação mais baixa pode reduzir as incertezas e, assim, aumentar a demanda por produtos e serviços do Grupo. Após os anos comerciais anteriores de sucesso, a Liebherr espera um crescimento adicional no volume de negócios em 2023.


Fonte: Brasil Mineral

0 comentário

Comments


bottom of page