Ero Copper cruza 67m com teor de 9,21% de cobre em operação na Bahia

A campanha de sondagem promovida pela Ero Copper na área do complexo de cobre MCSA, no Vale do Curaçá, na Bahia, retornou, segundo a empresa, “alguns dos melhores resultados” já obtidos no ativo. Entre os resultados do programa, a mineradora destacou o cruzamento de 67m com teor de 9,21% de cobre, incluindo 21m @ 14,14% Cu no furo FC5522.


Este, de acordo com a Ero Copper, foi o "melhor furo em uma base de metro de teor sondado" pela empresa e está localizado aproximadamente 470m abaixo do desenvolvimento atual da mina.

"O aprofundamento da sondagem de extensão dentro da mina Pilar delineou uma nova zona aberta de mineralização ‘superpod' que se estende por mais de 350m de comprimento de strike nos limites mais profundos do corpo de recursos minerais", salientou a mineradora.

"Os resultados recentes representam alguns dos melhores furos feitos pela empresa no Vale do Curaçá até hoje", acrescentou.

Além do furo FC5522, a empresa cita o resultado dos trabalhos no furo FC5523, localizado a cerca de 100 metros do anterior, que cruzou 35,2m com teor de 5,51% de cobre, incluindo 9m com 8,6% do metal vermelho. A Ero Copper ressaltou que a mineralização "permanece aberta em profundidade e ao longo do strike".

A mineradora destacou ainda outros resultados do programa na área da mina Pilar, como: 38,1m @ 3,60% Cu, incluindo 10,1m @ 5,19% Cu no furo FC5395; 46,6m @ 4,98% Cu, incluindo 31,2m @ 6,94% Cu no furo FC5389; 72,1m @ 2,81% Cu incluindo 14m @ 4,40% Cu no furo FC48173E; e 32,8m @ 5,75% Cu, incluindo 10,4m @ 8,97% Cu no furo FC48183A.


Além de Pilar, a campanha abrange ainda a área da mina de Vermelhos, também no complexo do Vale do Curaçá. Nesta região, conforme a Ero Copper, novas sondagens continuam a estender a mineralização adjacente à infraestrutura da mina, "bem como a cruzar novas lentes mineralizadas até 125m abaixo dos corpos minerais principais".

Nesta área o programa cruzou, por exemplo, 27m @ 6,86% Cu, incluindo 3,8m @ 16,29% Cu no furo FVS-999 e 5,7m @ 3,38% Cu no furo FVS-1253.

Para o diretor-executivo da Ero Copper, David Strang, os atuais resultados da campanha mostram que "o Vale do Curaçá realmente é um ativo especial".

"Em uma base de medidor de teor, os furos que sondamos na extensão de aprofundamento da mina Pilar não são apenas algumas das melhores interceptações que já sondamos como uma empresa, mas estão classificados favoravelmente entre todas as sondagens de exploração de cobre em todo o mundo nos últimos anos", comemorou Strang.

Ele frisou ainda que o atual programa reforça decisão da empresa de "investir no futuro de longo prazo" da mina Pilar com uma nova cava.

"Com base nesses resultados, e em paralelo com o trabalho de engenharia detalhado atualmente em andamento para o projeto de extensão, estamos avançando em novos estudos que visam potencialmente desbloquear valor adicional. Ao longo de todo o Vale do Curaçá, continuamos avançando em todos os objetivos de exploração, destacando o potencial para aumentar nossas operações no curto, médio e longo prazo", afirmou.


Fonte: Notícias de Mineração do Brasil

0 comentário