Equinox inicia mineração no projeto de ouro Santa Luz, na Bahia

A Equinox Gold iniciou os trabalhos de mineração no projeto de ouro Santa Luz, na Bahia. A mina está com 41% do projeto geral concluído e a mineradora prevê o comissionamento das operações no quarto trimestre deste ano, com despejo do primeiro ouro no início de 2022.


A empresa espera produzir 110.000 onças anuais do metal amarelo nos primeiros cinco anos de operação de Santa Luz.

Segundo a Equinox, a mineração no ativo começou em meados deste mês, pouco após a mobilização da empreiteira U&M Mineração e Construção no local em maio. A companhia informou que as atividades de mineração estão atualmente focadas na remoção de resíduos de dois locais.

A companhia canadense informou que também está em andamento o desenvolvimento de estradas de acesso, rampas, depósitos e áreas de armazenamento de minério "em preparação para uma campanha de pré-extração antes da mineração do minério no fim de 2021".

"Para abrir espaço para a expansão da mina, a U&M também está realocando um estoque de minério existente com um teor médio de 0,9 gramas por tonelada de ouro (g/t Au), que será usado para atividades de comissionamento no trimestre de dezembro", disse a Equinox em nota divulgada nesta terça-feira (29).

De acordo com a Equinox, a construção de Santa Luz está "dentro do cronograma e do orçamento". A companhia já investiu aproximadamente US$ 31 milhões do orçamento total de construção de US$ 103 milhões e afirmou que US$ 70 milhões estão "comprometidos no fim de junho".


A mineradora relatou também que já foram concluídas 96% das atividades de engenharia e aquisição e 46% da construção e reforma da planta de processamento. A equinox disse ainda que "a reforma do moinho semiautógeno está progredindo bem, a moagem primária está 75% completa e a moagem secundária está 52% concluída".

"Como uma mina de produção brownfield anterior, a maioria dos serviços e infraestrutura do local já está em vigor em Santa Luz. As atividades de reinicialização estão focadas na renovação da infraestrutura existente, adequando a planta para incorporar o processamento em lixiviação, instalação de infraestrutura de moagem adicional e aumento da capacidade de armazenamento de rejeitos existentes e instalações de armazenamento de água", observou a companhia.

A mineradora acrescentou ainda que um "marco de construção significativo" foi alcançado em 25 de junho com a instalação do primeiro segmento do moinho de bolas da operação.

Além disso, o circuito de pré-condicionamento, lixiviação e desintoxicação está 46% concluído, as bases de concreto estão concluídas, as estruturas de aço estão sendo pré-montadas e a instalação do tanque está em andamento, com quatro tanques em cada dez totalmente erguidos e mais quatro parcialmente erguidos.


Fonte: Notícias de Mineração do Brasil

0 comentário