Equinox Gold faz primeira corrida em Santa Luz

Quando estiver operando a plena capacidade, Santa Luz deve produzir cerca de 100 mil onças de ouro anualmente.



A Equinox gold anuncia que realizou a primeira corrida de ouro nas instalações da mina Santa Luz, na Bahia. A empresa também informa que a construção do empreendimento foi completada no cronograma e orçamento previstos e sem acidentes com perdas de tempo. A previsão de investimentos no projeto era de US$ 103 milhões. O comissionamento foi iniciado em fevereiro de 2022 e o ramp up da produção comercial deve ocorrer nos próximos meses.

Quando estiver operando a plena capacidade, Santa Luz deve produzir cerca de 100 mil onças de ouro anualmente. Durante 2022, com a operação parcial, a produção deve ficar entre 70 mil e 90 mil onças do metal. A mina tem potencial de expansão, com possibilidades de desenvolvimento subterrâneo e vários alvos de exploração no greenstone belt que se estende entre Santa Luz e a mina de Fazenda.

Christian Milau, CEO da Equinox Gold, parabenizou a equipe de Santa Luz e as empresas contratadas pelo atingimento da meta. “Completar a construção de forma segura, no cronograma e dentro do orçamento, apesar dos desafios impostos pela pandemia Covid-19, é uma prova de dedicação e trabalho duro. Também festejamos o fato de Santa Luz atingir 3 milhões de horas trabalhadas sem acidentes com perda de tempo”, disse. Ele acrescentou que Santa Luz é o segundo projeto construído pela Equinox Gold no Brasil. O primeiro foi a mina de Aurizona, no Maranhão.

A Equinox Gold também anunciou que as operações da planta na mina RDM, em Minas Gerais, foram retomadas em 14 de março, após uma suspensão temporária iniciada em 26 de fevereiro para reduzir os níveis de água na barragem de rejeitos, a fim de atender a mudanças na legislação de barragens. As operações de mineração e estocagem de minério não haviam sido interrompidas.



Fonte: Brasil Mineral, assine e tenha acesso a um vasto conteúdo de notícias do setor mineral

0 comentário