CSN Mineração tem novas vagas disponíveis em MG e RJ



Entrar no mercado de trabalho, ainda mais em uma corporação de grande porte, pode ser um desafio e tanto. Por isso, para quem busca uma recolocação, é importante se manter atualizado e atendo às oportunidades que o mercado oferece, pois, como tem um grande fluxo de funcionários, constantemente empresas dos setores siderúrgico e mineração estão contratando, seja por causa da expansão na produção ou para reposição pessoal.


A “bola da vez” para quem busca um novo emprego é estar atendo às vagas da CSN Mineração, empresa que fez parte do renomado Grupo CSN, com várias unidades e atuação no país. O conglomerado, que atua em diversos setores da economia, tem em Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo parte das suas atividades que compõem um Complexo Siderúrgico integrado que atua em cinco negócios: Siderurgia, Mineração, Logística, Energia e Cimento. Para tudo isso, a indústria conta com quase 30 mil colaboradores no mundo.

Em Minas Gerais, por exemplo, através da Mina Casa de Pedra, em Congonhas, a empresa está recrutando profissionais para os cargos de operador de equipamentos (caminhão munck), advogado, especialista em engenharia (manutenção em equipamentos móveis de mina) e eletricista de equipamentos a diesel.

No estado do Rio de Janeiro, há vagas no Porto de Itaguaí para técnico de manutenção vulcanização e engenheiro especialista.


Como benefícios, a CSN Mineração oferece assistência médica e odontológica, cesta de Natal, participação nos lucros e resultados, previdência privada, seguro de vida, vale alimentação e restaurante interno.


Se você quer trabalhar no Grupo CSN e o seu perfil se enquadra em alguma das oportunidades citadas acima, a forma de se cadastrar é pela internet, acessando a pagina .


https://www.vagas.com.br/vagas-de-csn-minera%C3%A7%C3%A3o




Agora, se nenhum vaga se enquadra no seu perfil, mesmo assim você pode se cadastrar para futuras oportunidades na CSN e também em outras empresas, já que atualmente o site VAGAS é um dos mais utilizados pelas maiores empresas que atuam no Brasil.



Fonte: maisminas.org

0 comentário